Sexta parte - Quiroman, o rastreador

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sexta parte - Quiroman, o rastreador

Mensagem por Samyaza em Dom 06 Out 2013, 23:34

Enviado por: j_carvalho - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 9:37:11
Eu vou ate alastor e garruk para tentar ajuda-los, e digo
-vamos leva-los para a cidade.

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 12:24:57
ALASTOR, HALT, BALTAZAR E GARRUK:
Além de vc´s uma outra pessoa se está no grupo, um aliado, possivelmente amigo de Seymar, suas vestes assemelham-se as usadas pelos magos e em seu braço, um bracelete ornamentado de jóias e gemas preciosas se destaca.


ALASTOR:
Vendo-o ferido, Seymar lhe segura pelo braço e o ajuda a se sentar:
Iremos para Fontenova logo Alastor, mas por enquanto descanse, vou ver se consigo algo pra lhe ajudar.


HALT:
Aproximando-se do líder, vc percebe que não há muito sangue no chão, olhando em seus olhos vc vê o desespero e o esforço que ele tenta fazer pra respirar, a forma como a flecha penetrou seu pescoço provavelmente lhe causa dores insuportáveis para respirar. Ele tenta falar alguma coisa, enquanto segura a flecha com uma mão, mas de sua boca só saem gemidos ininteligiveis, ele estende a outra mão para vc, como quem pede ajuda.


BALTAZAR:
Seymar que deixara Alastor sentando se aproxima de vc e ajuda a procurar algumas coisas:
Fontenova está a meio dia de viagem daqui se cavalgarmos rápido, é a cidade mais próxima, mas nem de longe é a mais segura, teremos que ter cautela e vc´s devem sair de lá o quanto antes.

Procurando nas mochilas vc encontra algumas moedas de cobre e prata (13 m.c. e 5m.p. no total) além de material de sobrevivência, cordas, barracas, panelas, pederneiras, vc tbm acha um kit de primeiros socorros, mas que parece não estar tão completo.


GARRUK:
Vc ainda está consciente, apesar de, fora de combate.


QUIROMAN:
Vendo que vc tenta ajudar Seymar diz:
Conhece o ofício da cura? Se sim, ajude-os por favor, logo, estarei lhe apresentando formalmente ao demais.

Enviado por: j_carvalho - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 13:11:09
Eu Respondo a seymar:
- Infelizmente eu nao tenho como ajudalo mas estou disposto a fazer tudo ao meu alcance para ajudar.
OFF: Eu estou sem a minha ficha aqui se eu tiver alguma magia de cura eu uso ela.

Enviado por: Baltazar - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 13:48:19
Baltazar pega seu cajado, e sorri.
- Há coisas aqui que podemos usar.
Diz o jovem olhando para as coisas. Ele pega o kit de primeiros socorros e rapidamente vai até Alastor.
- Vamos lá. Vou fazer o que posso para amenizar sua dor.
Ele se vira para Seymar.
- Você poderia procurar uma planta chamada Alfazema e uma outra chamada Aloe?
O mago explica o formato das duas plantas. Conhecia um pouco de medicina, apenas o básico. Plantas para desinfetar ferimentos e outras.
Olha para o jovem desconhecido e pergunta:
- Você poderia ir junto dele apenas para o caso de haver algum animal perigoso ou guardas?
Claro, não perguntara seu nome nem nada, não havia tempo para formalidades. Baltazar se virou para Alastor e olhou o ferimento em seu braço.
- Por enquanto, irei apenas enrolar uma bandagem até Seymar voltar com a Alfazema.
O mesmo pegou a bandana limpa e pegou também um pouco de água, jogando uma quantidade pequena no ferimento de Alastor. Em seguida, ele começa a enrolar a bandana em seu braço.
- Aguarde quieto, meu caro anão. Irei agora até Garruk.
Diz, levantando-se e correu até Garruk com o kit, e examina seu ferimento.
{Poderia me dizer como está mais ou menos o ferimento dele?}

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 14:05:11
Olho para o lider agonizante com um misto de pena e raiva, lembrando da forma como tratou os outros e digo apenas...

Não consegue falar? então não tem serventia para mim. morra sofrendo.....

Já comecei a ir olhar os outros qndo me veio um estalo....

Sabe escrever? então escreva o nome de quem o mandou! assim sua morte será rápida e vc irá se redimir de seus erros.

Enviado por: j_carvalho - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 14:10:19
Eu digo ao Baltazar: Claro que posso ir mas qual é o Formato dassas plantas

Enviado por: Baltazar - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 14:25:02
Ele explica o formato das plantas
Aqui o formato da Alfazema:
http://upload.wikimedia....ustifolia-flowering.JPG
Aqui o da Aloe:
http://pt.wikipedia.org/...cheiro:Aloe_aristata.jpg

Enviado por: j_carvalho - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 14:44:42
Eu digo a Baltazar: Mais alguma coisa que eu preciso saber ?
Aguardo a resposta dele e depois que ele responde vou a camunho de seymar.

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 15:01:20
(Off, não pude deixar de lembra do Shrek, "vai la burro! procura uma flor azul com espinho vermelhor"... "folha azul espinho vermelho, flor azul espinho vermelho... AHHHH SERIA MAIS FACIL SE EU ENXERGASSE CORES!!!!")

Enviado por: Leonardo - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 17:33:47
Samyaza escreveu:

ALASTOR:
Vendo-o ferido, Seymar lhe segura pelo braço e o ajuda a se sentar:
Iremos para Fontenova logo Alastor, mas por enquanto descanse, vou ver se consigo algo pra lhe ajudar.


Sento encostado numa arvore depois olho o ferimento ai digo para Seymar:

Droga! Acabei de curar o braço! Minhas barganhas não funcionam... aliás ainda me deve o dinheiro do Conde. (É Conde?? Nem lembro mais o nome dele. Razz)

Dou um sorriso e fecho os olhos um tempo por causa do cansaço depois continuo a a falar:

A propósito aquele martelo foi provincial, deixe-me vê-lo.

Se ela me entregar observo bem o martelo e seus detalhes.

(Ele é o martelo do armeiro anão de Fontenova??)

Enviado por: Leonardo - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 17:35:30
Quando Baltazar fala com ele, diz:

Tudo bem, cuide de Garruk primeiro, ele está mais grave.

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 18:51:24
BALTAZAR:
OFF: vc não possui a habilidade medicina na ficha. Pela boa interpretação vou permitir que vc faça um teste de Intelecto Muito Dificil para tentar passar ok?

HALT:
Em despesero e usando o prório dedo e sangue, o líder escreve as seguintes letras no chão:
S..E..V..I..A..L..A
R...A...M...
Falta-lhe forças pra continuar, ele começa a urrar como um porco que está tendo a cabeça arrancada, louco de desesepero e dor ele começa a se debater no chão nas suas últimas forças, tentando respirar e arrancar a flecha, com um dos braços ele segura a sua perna e olha pra vc pedindo ajuda, da sua boca começa a escorrer sangue e saliva.

QUIROMAN:
Quando vc pergunta pra Baltazar Seymar imediatamente responde:
Eu conheço as plantas venham cmg!

Adentrando na mata, vc´s passam algum tempo procurando até encontrar, ela lhe mostra quais são as plantas e distinguindo-as uma da outra.


ALASTOR:
O martelo é o do anão ferreiro mesmo.

Enviado por: Mingo - sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012 10:28:55
Olho para oq ele escreveu e começo a sentir um pouco de pena dele... pego minha faca e digo enquanto o mato com um corte na aorta

Obrigado pela ajuda, você não precisa mais sofrer

caso precise do dado segue, [1d20]

(off.... putz, espero que esse dado não seja necessário.....1 é mancada.......)

Enviado por: j_carvalho - sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012 11:57:32
eu volto ate onde estavamos e dou as plantas para o baltazar!

Enviado por: Leonardo - sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012 13:59:16
(off: Mingo, com 1 ponto concerteza vc não cortou a aorta cortou o pomar!! uhauhahua piadinha infame.Muito Feliz Anxious )

Examinando o martelo com dificuldade, vejo que tem a marca do Anão ferreiro da cidade, me viro para onde está Seymar e digo em voz alta para ela escutar:

Ei Seymar!! Senhorita Seymar!! O que aquele Anão lhe disse quando entregou o martelo que eu encomendei??

Enviado por: Baltazar - quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012 20:30:20
{OFF}: Vamos lá, pessoal! Torçam pra sair um resultado bom! Logo abaixo vem meu post pequenininho( -QQQQ ) e nele vem o rolamento pro teste de Intelecto Muito Difícil.
Boa sorte para nós, e que os deuses nos ajudem nessa!

Enviado por: Baltazar - quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012 20:31:49
Dados para o rolamento necessário para o teste de Intelecto>>>> [1d20]

Após Baltazar examinar o ferimento de Garruk, aguarda pacientemente a volta do homem ainda desconhecido que viera com Seymar. Enquanto aguarda, ele lembra-se sobre as propriedades das duas plantas que pedira para colher, e também sobre como utiliza-las para tentar "atrasar" o "pioramento"(desculpem-me a palavra, kkkk, esqueci a palavra que ia usar e teve que ser essa mesma) das condições de Garruk. O mago aguardou poucos minutos, mas fora o suficiente para lembrar de tudo que precisara. Logo, o homem estava ali com Seymar trazendo as plantas que ele necessitava.
- Muito obrigado.
Agradece com um sorriso, e coloca as plantas em seu colo. Ao reconhecer a planta Aloe, ele pega a mesma e procura uma caneca, mas esquecera de que não tinha uma.
- Merda.. Preciso achar uma caneca!
Diz apressadamente para os amigos, mas em seguida ele se lembra que em uma das mochilas dos guardas mortos havia uma caneca, e havia também uma pequena colher de pau para refeições. Ele se levanta rapidamente e pega os objetos necessários, voltando apressado para Garruk. Ele pegou a sua adaga que havia adquirido do líder morto e começa a cortar as folhas da planta e a coloca-las na caneca que havia pego. Após haver uma quantia boa o suficiente de folhas, pega um pouco de água e coloca na caneca e começa a moer com a colher rapidamente. Passados alguns segundos, formou-se uma espécie de ungüento.
- Garruk, vai doer um pouco quando eu colocar, mas é normal. O ferimento está sensível, não se preocupe...
Pediu pacientemente e cuidadosamente foi colocando a substância no ferimento, até ter coberto por completo o lugar ferido.
- Pronto, terminei essa parte. Agora, vamos para a próxima parte...
Baltazar limpa as mãos rapidamente e joga um pouco de água na caneca e na colher, para limpa-los. Após terminar a tarefa, o mago pega bandagens e aí sim pega a outra planta, a de nome Alfazema. Esta ele tira os brotos e as flores púrpuras, tomando cuidado com estas últimas. Novamente, coloca as flores e os brotos na caneca e começa a moer tudo.
Por estar cansado por ter usado magia e por já ter moido a Aloe por um tempo, demorou mais um pouco para moer bastante a Alfazema, e logo que terminou, jogou bastante água na mesma, o bastante para encher a caneca. Em seguida pegou bastante bandagem e foi molhando no copo, parte por parte da bandagem, até ter a mesma bastante umida.
- Pronto. Agora, preciso que alguém sente o Garruk para mim. Não se preocupem, o ungüento não vai cair.
E após uma das pessoas do grupo ter feito o que ele pediu, Baltazar começa a enrolar a bandagem nele, o que demorou um pouco, já que devia ter cuidado para não machucar o amigo. Após terminar, prendeu a mesma e respirou fundo.
- Pronto, terminei. Isso foi cansativo, e como foi cansativo.
Cansado, deixou suas pernas irem para os lados, e ele se sentou no chão, exausto.
- Garruk, você não pode fazer muitos movimentos, caso contrário vai sujar suas bandagens de sangue muito rapidamente, ok?Por tanto, fique quieto. -
Ele desvia lentamente o olhar para Alastor.
- Irei limpar essas bandagens daqui a uma hora, ok?
O mago olha para a quantia restante de Alfazema e Aloe que sobraram. Havia o suficiente para refazer os curativos dos dois anões mais uma vez.
- Agora precisamos verificar direito as mochilas dos guardas. Deve haver comida e mais água, a minha acabou.
Comenta o mago.


Enviado por: Samyaza - sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 11:46:48
HALT:
Quando vc golpeia o líder ele arregala os olhos e aperta mais forte sua perna quase se levantando do chão, lentamente a expressão do rosto muda pra um alivio, os olhos vão se fechando e ele vai deitando novamente no chão, sua mão largaa flecha cravada no pescoço e ele expressa uma sensação de alivio e gratidão,a outra mão ele leva em direção ao cinto de onde pende uma sacola de tamanho médio.

QUIROMAN:
Vc entrega as flores e junto com Seymar acompanha o processo ajudando Baltazar no que ele precisar.

ALASTOR:
De joelhos no chão ajudando com os ferimentos de Garruk ela apenas vira o rosto para responder-lhe:
Nada! Não lhe dei muito tempo pra falar qualquer coisa, além do mais, o sono, a bebida e um pouco de meus truques foram suficientes pra ele nem se lembrar direito do ocorrido.

BALTAZAR:
Vc faz todo o processo que leva pelo menos meia hora. Ao terminar vc percebe que o resultado poderia ter sido muito melhor do que o esperado, mas foi o único recurso que vc´s tinham no momento, Garruk precisará logo ser medicado.

TODOS:
Quase uma hora após o fim do combate vc´s precisam decidir o que fazer, Seymar diz:
Antes que me esqueça, este é Quiroman, ele veio procurar por mim e por vc´s, nos ajudou no combate, mas nem eu mesmo o conheço direito, Quiroman, apresente-se e diga a que veio.

Antes que Quiroman começe a falar ela continua:
Fontenova não é mais segura e é provável que os fugitivos busquem vingança, vc´s terão que se proteger e viajar ocultos, sugiro até mesmo usarem outros nomes, pelo menos Baltazar. Podemos passar mais uma noite em Fontenova, pelo menos até os feridos se recuperarem um pouco, mas, não mais que isso. Eu ficarei na cidade pra distrair qualquer um que procure por vc´s.

Enviado por: Samyaza - sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 12:02:58

TODOS:

OFF: Por favor, vc´s poderiam depois postar no topico de dúvidas o equipamento carregado de cada um?

Enviado por: Mingo - sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 12:36:24
Pego a bolsa que o lider apontou e o revisto para ver se tem mais alguma coisa com ele. abro a bolsa para verificar oq tem e faço um sinal preocupado para Seymar chamando para perto de mim. Falo baixo para que só ela ouça e por enquanto ignoro o tal Quiroman.

Querida, olhe isso, creio que devo levar eles para Seviala, porém essa outra palavra eu não consigo deduzir oq seja......

Enviado por: Baltazar - sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 12:45:16
Baltazar ainda sentado olha para o novo integrante do grupo.
- Prazer em conhecê-lo, Quiroman.
Seu olhar indagador permanece sob o jovem, também estava curioso para saber o porquê dele tê-los seguido e ajudado. É claro, já havia descartado a ideia dele ser inimigo, já que lutou e correu risco de morrer na batalha. O mago se vira para Seymar e concorda com o que ela diz.
- Bem, vamos precisar de disfarçes então. Acho que as roupas dos guardas servirão. Só precisaremos lava-las e deixar as mesmas secarem. Também devem haver coisas para vendermos. O dinheiro que conseguirmos com essas coisas usaremos para comprar mais água e ração, talvez usemos um pouco para comprar novos equipamentos, decidiremos isso depois.
Ele pensa num nome por um pequeno periodo de tempo.
- Tudo bem, partiremos quando então? Acho bom partirmos amanhã, precisamos descansar um pouco, na minha opinião.

Enviado por: Leonardo - sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 16:56:51
Quando Seymar termina de falar sobre o anão armeiro, arregalo os olhos e digo:

Quer dizer que o serviço não foi pago?? Eu vou ter que remediar isso mais tarde, sou devoto de Cambú e não gosto de ficar em dívida om ninguém, pois, também cobro minha dividas.

Falo essas ultimas palavra com um olhar perspicaz para Seymar.

Depois que ela apresenta Quiroman digo:

Bem vindo a nossa empreitada, vejo que é um mago. Sou meio desconfiado de magos, mas se manter seus poderes a nosso favor não vou reclamar.

Depois que Baltazar fala eu digo:

Baltazar, sua ideia não é má, mas funcionaria mais com vocês "pernudos" do que comigo e com Garruk. Aliás seria esquisito dois anões feridos com roupas visivelmente maiores que nós e nem sabemos se quem contratou esses soldados contrata anões também, se alguém sabe quem são eles nosso disfarce iria por "montanha a baixo".

Dou uma pausa pra colocar a mão no ferimento que doeu depois continuo:

Mas como eu disse sua ideia não é má, só precisa de adaptação. Seymar, você por um caso conhece alguma passagem secreta para Fontenova, onde eu, você, Garruk e Baltazar possamos entrar secretamente e ir ver uma curandeira?? Enquanto isso Halt e Quiroman, usam os uniformes dos solddos, já que Halt usava capuz todo o tempo na taberna quando houve a confusão e parece que Quiroman chegou a pouco na cidade, já que não o vi em parte alguma na cidade.

Enviado por: j_carvalho - sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 17:50:12
Eu digo a todos: Oi Meu nome Quiroman, Mas podem me chamar de Quiron.
Depis me aproximo de Baltazar e respondo: O prazer é todo meu, mas entao, qual e o seu nome?
Espero a resposta de Baltazar e vou em direçao ao Alastor e digo: Na verdade eu sou rastreador...(Pausa Dramatica) Entao nao precisa se preocupar.
[OFF: tava com preguiça de procurar uma foto e coloquei essa mesmoShhh ]

Enviado por: Samyaza - sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 18:41:29
HALT:
Na bolsa vc encontra uma carta com um brasão, além de uma boa quantidade de moedas. A carta parece se tratar de um contrato, com dois nomes, Arantis como contratado e Ramiro Guliorm como contratante. O contrato trata-se da captura, cativeiro e transporte de Baltazar até Seviala.

Seymar se aproxima e ao abaixar pousa a mão no seu ombro, ela lê as marcas no chão e a carta.
Provável que Arantis seja o nome deste mercenário, já o outro nome eu não conheço, não me parece ser morador de Fontenova, tenho boa memoria pra essas coisas, mas vou averiguar. tbm pode ser alguém de Seviala...


BALTAZAR E ALASTOR:
Virando-se para vc´s ela diz:
Não acho que esconder o rosto seja tão necessário, o melhor é vc´s se esconderem a identidade, eu tenho uma idéia, mas precisaremos levar os demais até Fontenova, se chegarmos na alta madrugada e sem cavalos não seremos percebidos, tenho amigos entre os guardas que garantirão o segredo, uma vez lá, vc´s ficam em minha casa até que eu arrume as coisas para a viagem.


QUIROMAN:
Muito bem Quiroman, aproveite a oportunidade pra se apresentar e nos diga a que veio a nosso encontro?

Enviado por: Aurhus - sábado, 25 de fevereiro de 2012 17:15:35
Como pelo visto eu estou acordado respondo:
A idéia dos disfarces é boa mas como disse Alastor precisa ser aprimorada e se teremos de usar outros nomes podem me chamar de Troin Marko!

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 13:02:29
TODOS:
Podem continuar postando, importante, não deixem de decidir o que irão fazer a seguir, estou levando em consideração que vc´s ainda conversam.

Enviado por: Baltazar - segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 13:58:15
Ele riu com o que dissera o amigo anão, apesar do cançasso.
- Sim, concordo com o que dissera.
O mago desvia o olhar para Quiroman.
- Baltazar, esse é o meu nome.
Novamente, desvia o olhar para Seymar.
- É uma boa ideia. Mas será meio difícil para mim sair vagando pelas ruas, acho que estão procurando por nós. Vamos ter que ser muito discretos.

Enviado por: Leonardo - segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 17:07:31
Na verdade estão procurando você e sabem que está acompanhado de dois anões, o que já é suficientemente chamativo, por isso acho que se seguirmos meu plano e nos dividirmos até nos recuperarmos e sairmos da cidade, acho que temos alguma chance. Você, Halt e Quiroman se disfarçam como os soldados e nos esperam fora dos limites da cidade escondidos, enquanto isso Garruk, Seymar e eu vamos até uma casa de cura escondidos, nos recuperamos e nos encontramos em algum lugar. Seymar pode dizer melhor sobre isso, ela conhece melhor do que ninguém essa região.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 17:43:34
ALASTOR E BALTAZAR:
Observando a conversa de vc´s Seymar se levanta e começa a preparar algumas coisas e colocar no cavalo.
Vamos ser breves, levaremos apenas o que tiver algum valor, como disse antes, se sairmos agora e chegarmos lá pela madrugada, não seremos vistos ou reconhecidos, tenho meios para isso, passar-se por soldado pode se uma péssima idéia, as roupas estão sujas e se aparecer algum deles com reforços, rapidamente reconhecerão os disfarces. Vc´s podem ficar em minha casa enquanto organizo as coisas e vc´s sairão da mesma forma como entraram, invisíveis aos comentários das pessoas. Essa é a minha idéia, mas, podemos discutir isso no caminho, bem como sugiro que todos votem e acima de tudo, quero explicações de Quiroman, ele ainda é um estranho.

Enviado por: Leonardo - segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 19:49:28
Verdade, fui pego pela emoção do momento, mas agora gostaria de saber mais sobre a história do Quiroman. E podemos fazer isso no caminho para um lugar seguro onde eu possa me curar.

Enviado por: j_carvalho - segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 20:15:41
Eu respondo a seymar e digo: entao tá.
Eu vim a cidade pedir um favor a seymar, e quando a encontrei ela estava vindo ajudar voces entao eu vim com ela.
- Logo depois eu digo - e seymar caso nao se lembre eu vim lhe pedir que me leva-se ao irven

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 20:19:41
QUIROMAN:
Olhando para vc ela diz ainda arrumando as coisas no cavalo.
Isso eu sei meu amigo, o que quero saber é quais seus interesses com Irvem?

Enviado por: j_carvalho - terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 13:23:12
Ouvi dizer que ele sabe algo sobre a morte de minha irma

Enviado por: Leonardo - terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 13:48:41
Conte mais rapaz!!

Enviado por: j_carvalho - terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 17:56:32
Bom,
um dia eu esta dando uma volta pelo meu reino (se quiser saber qual e pergunte a samyaza), e no momento em que eu passava pelo portao principal, um grupo de assassinos invadiu a cidade e mataram muitos guardas e cidadaos que tentaram protegger minha querida irma.
Derepente eu acordei e estava perdido na floresta, e quando consegui voltar para casa descobri que a mminha tinha sido morta pelos assassinos e desde entao eu venho buscando informaçoes do porque ela foi mortas, e tambem procurando os responsaveis por isso para dalos o que eles merecem.

Enviado por: Baltazar - quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 12:48:52
Baltazar apenas permanece em silêncio, pensativo e escutando a conversa do anão com o rastreador

Enviado por: Leonardo - quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 14:49:59
E oque o tio de Baltazar tem a ver com isso?

(Samyasa, ta todo mundo andando e conversando né?? Qualquer coisa pode continuar a aventura.)

Enviado por: j_carvalho - quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 19:03:33
ele e tio do baltazar?

Enviado por: Aurhus - quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 20:49:47
Hum...Um historia interessante meu caro mas ainda não vejo ligação alguma, meu caro estranho!

Em língua de pedra fala para Alastor:
Mais um para ficarmos de olho me caro amigo!

Enviado por: Leonardo - quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 22:10:44
Respondo em Língua de Pedra:

Pois é o que parece.

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 1 de março de 2012 8:42:20
Junto as coisas do guarda, a carta e os valores e sigo o grupo, vou na retaguarda com o capuz cobrindo o rosto e sem falar com ngm, presto atenção especial ao outro rastreador, pois ainda não confio nele, mtas coisas estranhas cercam o elfo Baltazar.

[Inferno, estou parecendo um cachorro correndo atrás do próprio rabo]

fico atento aos sons da floresta.
avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1056
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 32
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Especialidade: Franco-Atirador

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum