O Rastreador Terry

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Rastreador Terry

Mensagem por †_Junior_† em Seg 07 Out 2013, 17:31

Nome: Terry
Raça: Elfo Florestal
Profissão: Rastreador
Idade: 75 anos
Altura: 1,70 m
Peso: 67 kg
Terra Natal: Lar, Reino élfico.
Deus: Crezir (porém adora Maira devido à perda de memória)

Personalidade: Depois da emboscada com os demônios e ter sido salvo pelo sacerdote Frank, Terry perdeu todas as memórias do seu passado. Tornou-se uma pessoa calma e sensata, preocupado com os outros. Apenas em combate, que sente um prazer sobrenatural na matança, lembranças que seu corpo parece não esquecer. Seu corpo é cheio de imensas cicatrizes, lembranças de seu passado de combates. No lado esquerdo do peito, há uma cicatriz profunda, local onde o punhal amaldiçoado perfurou o elfo.

História: Terry desde pequeno demonstrou ser um prodígio na arte do combate. Treinado desde cedo por guerreiros em Lar, suas habilidades impressionaram a todos. A surpresa foi grande quando aquele jovem guerreiro demonstrou possuir aptidão nas artes místicas também, vindo a se tornar um poderoso rastreador.

A única preocupação de seus superiores era o desejo e prazer que o rastreador demonstrava nos combates e treinamentos. Em uma ocasião, quase matou um elfo ao cortar sua jugular no combate, que não fora morto devido a presença de sacerdotes que salvaram a vida do elfo.

Ao completar 50 anos, já era um exímio Caçador, viajando pelo mundo em missão pelos elfos. Seu grupo, Presa Escarlate, formado por guerreiros e rastreadores, atuou em vários combates, em favor dos elfos. Uma das lutas havia sido em Âmien, quando Verrogaris invadiam a floresta. Nesse combate, o número de oponentes abatidos sozinho por Terry foi imenso, o que lhe deu uma má fama entre humanos Verrogaris. Além desta, Terry lutou em muitas outras batalhas, vindo a matar um número sem fim de humanos, anões e criaturas que ameaçavam o seguro dos elfos. Realizada todas as missões com proeza e possuía um prazer imenso em ver seus oponentes mortos ao seu redor.

Em uma missão realizada em prol da Ordem dos Ruicam, Terry acabou com o plano de velhos demonistas, destruindo por completo suas esperanças de invocar um poderoso demônio para o plano material. Nessa missão, o grupo de Terry matou quase todos os demonistas, restando apenas um que conseguiu fugir em meio à batalha. Pela realização da missão, o rastreador foi presenteado com sua espada mágica, Ferrão. A habilidade mágica da espada era sua lâmina envenenada de acordo com a magia Peçonha do rastreador. A espada possuía a lâmina levemente esverdeada e havia um lápis-lazuli incrustado na bainha.

Em uma empreitada realizada em Ludgrim, Terry salvou a vida de um rastreador meio-elfo, Marcus. Agradecido, o meio-elfo ensinou a Terry uma velha magia, Sutra Físico, desconhecida mesmo por poderosos rastreadores. A habilidade permitia que Terry aumentasse suas habilidades físicas em detrimento de suas habilidades mágicas. Mesmo com seu xenofobismo, Terry criou grandes laços com o meio-elfo Marcus, tomando-o como amigo e mentor.

Depois de vários anos, Terry resolveu voltar a Ludgrim e visitar o velho meio-elfo. Viajava sozinho por uma estrada conhecida quando foi emboscado em uma noite por um grupo de demônios. Mesmo pego de surpresa, o rastreador lutou bravamente contra todos os demônios, destruindo-os por completo. Porém, no combate, havia sofrido muitos ferimentos e um deles fora de uma espada envenenada, que retardava os reflexos do rastreador.

Quando pensou que havia derrotado todos, percebeu uma “sombra” que voava em sua direção. Levantando a espada para se defender, percebeu que a “sombra” na verdade era um punhal completamente negro. Ao bater na espada, e para surpresa completa do rastreador, o punhal quebrou a espada no ponto onde tocou e se fincou no peito do rastreador.

A lâmina do punhal possuía alguma maldição que começou a sugar a vitalidade e karma do rastreador rapidamente. O rastreador a beira da inconsciência, conseguiu ver quem lançara o punhal nele. Havia sido o demonista que tinha escapado. Chegando perto do rastreador, o demonista falou:

“- Pensou que não iria atrás de você, verme? Você morrerá aqui, tendo sua vida sugada pela lâmina amaldiçoada.”

Porém, logo que terminou de falar, uma luz imensa surgiu por cima do demonista, fazendo-o recuar e fugir. Quase morto, Terry desmaiou, mas conseguiu ver um rosto desconhecido se aproximando dele e falando: “Porcaria isso vai...”

Quando acordou, Terry estava deitado sobre uma cama de penas. Seu peito doía muito e ardia. Havia um humano parado ao seu lado que perguntou:
“- Finalmente acordou, pensei que havia te perdido”
“- Onde estou e quem é você?”- perguntou o rastreador em élfico.
“- Sou Frank, um sacerdote de Selimon. Está na minha casa, em Donatar, Ludgrim. O encontrei caído na estrada, com o peito perfurado por uma lâmina amaldiçoada. Seu inimigo aparentemente fugiu a minha presença. Qual seu nome?” – respondeu o sacerdote em elfico também.

O rastreador começou a pensar na pergunta, demorando a se lembrar. Falou baixinho: “Terry...” Se esforçava para lembrar algo que havia acontecido, estava tudo fragmentado e doía ao tentar recordar. Percebeu que não sabia nem onde era Donatar, apenas se lembrava do próprio nome. Não conseguia falar nem escrever em outra língua se não o élfico e foi uma sorte que o sacerdote sabia falar também. Seu corpo estava completamente enfraquecido e suas habilidades haviam enfraquecido também.

Durante alguns meses, ficou aos cuidados do sacerdote, que o ensinou muitas coisas básicas. Para a surpresa do “novo” Terry, percebeu que conseguia se comunicar com animais da floresta, percebendo que era um rastreador. Devido à amnésia, teve que recordar todas as magias básicas por si só. Curiosamente, lembrou naturalmente da magia que aprendeu com o meio-elfo. Teve sua espada restaurada por um ferreiro da cidade, porém as características mágicas aparentemente sumiram quando a espada se quebrou, vindo a se tornar uma arma comum. A pedra preciosa, antes com brilho forte azulado, se tornou opaca e sem valor.

Depois disso, Terry juntou suas coisas e partiu da casa de Frank, em busca de seu passado. Na saída, ganhou um par de luvas, botas, e um arco com uma aljava cheia de flechas(40) como presente do sacerdote.

Caracterizações: Inimigo (-2) [Mago demonista], Deve Favores(-1) [Frank, por ter salvo sua vida], Habilidade Especial (2) [Magia Sutra Físico], Persistente (1), Resistência a Dor (2), (Má?) Fama (0) [Região de Verrogar], Herança pequena (2).

_________________
INFORMAÇÕES:
EH:41        ABSORÇÃO:0       EF:6       KARMA:0

EQUIPAMENTOS: Manto com capuz, gaita, mochila de couro, gládio, 20 metros de corda e escudo pequeno.

CARACTERÍSTICAS GASTAS: Nenhuma até o momento

EXPERIÊNCIA: 41xp


FICHA DO PERSONAGEM:
avatar
†_Junior_†

Mensagens : 340
Data de inscrição : 06/10/2013
Idade : 23
Localização : Recife PE

Ficha do personagem
Nome: Cristhian Theofilakis
Posto: Primeiro Sargento
Especialidade: Operador de Rádio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum