Parte 3 - Vardem é capturado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Parte 3 - Vardem é capturado

Mensagem por Samyaza em Sex 11 Out 2013, 21:25

Enviado por: Ares - sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 14:39:45
-Temos que matar Vardem o mais rápido possível.
Olho para o acampamento, com o arco em mãos a procura do Vardem.
Observar[1d20]

Enviado por: bcsaulo - sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 14:52:23
Desço do cavalo e também desmonto os dois guardas e logo digo:

- Faremos assim, Eu, Glóin e Sam, desceremos e bloquearemos a passagem de Vardem. Derin, Firiom e os dois soldados darão apoio a distância com arcos - Vou até o cavalo e retiro dois arcos simples e flechas e seguirei até os guardas a dizer - Sabem disparar com arcos? - Espero que eles respondam, (lembrando que tampei a boca deles com corda e pano, para não fazerem barulho) - Tenho uma notícia boa e uma ruim. A ruim é que eu matarei todos aqueles que ajudaram Vardem nessa loucura. A boa é que sou um homem de palavra. Vocês nos ajudam agora e ficarão livres para voltarem com suas famílias. Vocês nos traem, nós mataremos Vardem, em seguida vocês morrem e também matarei suas esposas, mas antes delas morrerem saibam que elas sofrerão como prostitutas escravas... Estão entendendo?

Dizendo isso pego duas cordas. Amarrarei uma ponta no pescoço de cada guarda e a outra ponta amarrarei em um cavalo, em seguida digo para Firiom:

- Qualquer sinal de traição da parte deles você monta o cavalo e sai a toda velocidade, eles são arrastados até morrerem.

Digo para Derin:

- Derin logo que partirmos vc corta a corda dos braços e pernas deles eles ajudaram com flechas sabendo ou não disparar. Espere que bloqueamos a passagem deles e então você dispara.

Olho para Glóin e Sam, então digo:

- Estão prontos?

Enviado por: bcsaulo - sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 14:54:26
off: Tem como descer a pé e bloquear a passagem deles?

Enviado por: Aurhus - sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 16:26:33
Olho para Connor e faço um sinal positivo enquanto penso:

Meu Divino Plandis!Este homem pensa que sou oque?um bárbaro das terras selvagens?

Enviado por: †_Junior_† - sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 17:37:50
Muito cansado, faço um esforço para entender as palavras de Connor. Digo:

Entendi, vamos fazer isso logo. Depois, dormirei durante um dia inteiro... Mas não antes de comer muito!

Me preparo junto com os demais.

Enviado por: bcsaulo - sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 19:38:53
off. Thiago qual a largura da estraada por onde vardem passa? Existe a possibilidade de usar minha espada como alavanca e jogar as pedras sobre os cavalos ou mesmo a frente deles impedindo a passagem?


Enviado por: Vercenorax - sábado, 12 de janeiro de 2013 15:39:34
Penso quando chegamos:
[Deduzo que chegamos tarde e que Connor fica mais obtuso a cada vez que respira, mas seja o que Blator desejar.]

Saco meu machado e digo:
Afiado e pronto! Vamos logo e que sejemos rápidos!

Enviado por: Samyaza - sábado, 12 de janeiro de 2013 22:58:27
BcSaulo, o desfiladeiro permite passar até 4 homens montados a cavalo com a distância de 1 braço para cada lado entre eles.

No caso do teste de Força, as pedras maiores que permitiriam um bloqueio são muito grandes, juntar várias pedras menores consumiria um tempo que vc´s não tem. Se tentar derrubar uma pedra grande a dificuldade será absurda.


Enviado por: bcsaulo - sábado, 12 de janeiro de 2013 23:31:46
Off. Thiago a dificuldade continua sendo absurda mesmo se todos nos usarmos as lancas que eu trouxe dos soldados, como alavanca para empurrar as pedras?

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 23:51:23
A dificuldade não muda, a ajuda apenas aumenta a coluna de resolução, as pedras são muito grandes e pesadas, mesmo sua destruidora não seria suficiente para empurrá-las com tanta facilidade assim.

Preciso que os demais digam o que vão fazer para que eu possa prosseguir.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 23:52:52
Minha sugestão é, faça o teste com os ajustes necessários e em caso de falha pulem para a próxima ação, tentar empurrar a pedra não vai demorar muito, a coisa só complica em caso de falha desastrosa mesmo.

Enviado por: bcsaulo - terça-feira, 15 de janeiro de 2013 12:12:28
Retiro a espada da bainha enquanto digo para os outros:

- Sam corte a corda que prendem os guardas e Derin posicione os arcos. Firiom fique atento!

Vou em direção das pedras e finco a espada embaixo de uma pedra grande, forçando uma alavanca:

- Glóin me ajude aqui com a pedra.

[1d20] Teste de Força

Pray Pray Pray

Enviado por: bcsaulo - terça-feira, 15 de janeiro de 2013 12:39:45
off: Galera se alguem quiser testar a força pra dar uma ajudinha, fiquem a vontade, as vezes o vinte aparece quando a gnt menos espera.

Enviado por: Samyaza - terça-feira, 15 de janeiro de 2013 14:33:22
Cada um que for ajudar Connor poderá fazer o teste de força, caso ninguém deseje fazer isso digam o que cada um vai fazer para que eu possa prosseguir.


Enviado por: †_Junior_† - terça-feira, 15 de janeiro de 2013 18:12:10
Faço oq Connor me pede cortando as cordas. Depois vou até próximo dele e digo:

Deixa eu ajudar com isso também.

E me penduro na espada, creio que ela seja enorme!

[1d20]

Enviado por: Aurhus - terça-feira, 15 de janeiro de 2013 20:10:05
me aproximo e começo a ajudar.

Enviado por: Ares - terça-feira, 15 de janeiro de 2013 20:33:24
Ajudo a empurrar a pedra.
[1d20]

Enviado por: Aurhus - terça-feira, 15 de janeiro de 2013 20:40:30
Esqueci do dado:
[1d20]

Enviado por: Samyaza - quarta-feira, 16 de janeiro de 2013 14:07:03
OFf: até o momento todos falharam, falta Gloin já podem postar o que farão a seguir caso ele falhe ou caso ele tenha sucesso.

Enviado por: Ares - quarta-feira, 16 de janeiro de 2013 14:48:02
Vou procurar o Vardem e atirar nele, em qualquer um dos casos. Caso não ache nele vou mirar nos oficiais.

Enviado por: Vercenorax - quarta-feira, 16 de janeiro de 2013 17:54:01
Vendo que os outros não obtiveram sucesso na alavancagem da pedra digo:
É melhor atacarmos de uma vez!

Enviado por: †_Junior_† - quarta-feira, 16 de janeiro de 2013 21:15:14
Quando vejo que desistem de empurrar a pedra, comento:

Muito pesada, é melhor tentarmos outra coisa.

Ao observar o acampamento, procuro por um meio de se aproximar furtivamente.

(observar?)

[1d20]

Enviado por: bcsaulo - quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 10:27:57
Após as tentativas frustradas digo:

- Certo, ao plano antigo. Derin atire apenas depois que chegarmos ao chão não quero da margem para que Vardem fuja. Firiom fique de olho nos prisioneiros, e faça com que ele ajude com os arcos!

Coloco a espada sobre o ombro e digo para Sam e Gloín:

- É a nossa deixa, vamos - Começo a descer de modo que possa pegá-los de frente.


Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 12:52:21
OFF:Saulo, me ajuda filho, o Derin disse que ia atacar agora tu já posta uma outra coisa, assim não vamos sair dessa parte.

Galera explicando melhor, Vardem(azul) está a caminho do acampamento, cavalgando com um capitão (verde escuro) e outros 6 soldados (verde).

Vc´s (vermelho) estão acima do desfiladeiro, alguns quilômetros a frente está o acampamento das tropas verrogaris e atrás está a fronteira.

Vc´s podem descer por duas rampas uma a frente e outra atrás do grupo de Vardem e não precisarão de testes, a outra forma é pela lateral do desfiladeiro neste caso teste dificil de Escalar.

Agora por favor, postem cada um a ação de vc´s, não tem problema nenhum vc´s esperarem que Connor diga o que fazer, mas, depois que ele disser é importante que vc´s digam o que vão ou não realmente fazer, além de explicar como, por exemplo o caso do Derin, vc poderia dizer que vai ficar atrás de umas pedras (pra ganhar cobertura) e de lá disparar, se eu interpretar só o que vc disse eu acharia que vc apenas se aproximou de beirada e disparou, não há nenhum problema em fazer isso tbm, mas é bom que fique claro.

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 13:00:08
Como sempre, esqueci o anexo.

Enviado por: Ares - quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 14:11:35
Off:Certo então.
ON:
Com meu arco em mãos, caminho para trás de uma pedra, a qual me ofereça uma boa proteção. Pego uma flecha e posiciono no meu arco, sinto o vento e procuro corrigir o curso em relação a ele, ajusto o angulo da flecha para que ela acerte o Vardem e espero os outros descerem para eu poder atirar. Quanto o fator surpresa for quebrado pelo ataque deles, eu atiro em direção ao Vardem.
[1d20]

Enviado por: bcsaulo - quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 14:31:53
off: Minha ação segue a mesma. Como eu disse iremos descer pelas rampas a frente. E a proposito Derin sua ação ainda será surpresa, a nossa talvez não, a ideia é que nos três possamos bloquear a passagem deles na direção das tropas verrogaris. E a proposito Thiago os guardas vão ajudar? Vc não falou sobre o posicionamento deles!

Enviado por: Vercenorax - quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 15:51:20
Descerei pela rampa da frente junto de Connor e Sam e atacarei o capitão, se possível em carga.

Enviado por: †_Junior_† - quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 16:22:03
Irei junto com Connor e Gloin, porém descerei por trás do grupo de Vardem, tentando emboscá-los pelas costas.

Enviado por: Aurhus - quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 21:37:01
Off: a pedras menores que podem ser arremessadas?
Fico junto a Derin e os guardas esperando caso seja necessario

Enviado por: Samyaza - sexta-feira, 18 de janeiro de 2013 15:52:21
TODOS:
Façam seus testes de iniciativa, declarem suas ações e já podem rolar os ataques.
Derin, Firiom e os soldados que ficaram no desfiladeiro vão adiar suas ações até que Connor e Gloin ataquem.
Sam tbm vai esperar.
Os soldados atacarão junto com Derin
Firiom, há pedras que podem ser arremessadas
iniciativa do grupo de Vardem sendo: Líder, Vardem, Soldados [3d20]


Não haviam muitas escolhas, se Vardem chegasse até o acampamento Lubliama ira cair. Não havia tempo de pedir ajuda e sequer havia quem pudesse ajudar. Em nome dos que se sacrificaram para salvar suas vidas vc´s decidem combater o grupo que cavalgava até o acampamento verrogari, esperançosos de ganhar tempo para que seus amigos chegassem a capital e avisassem ao rei, se eles conseguissem, o sacrifício de vc´s não seria em vão.

Tomados por uma coragem e determinação incomuns vc´s se posicionam.O cansaço e dor eram sentidos, mas ignorados por uma vontade inabalável de vencer.

Até mesmo manter o fio do arco esticado era custoso para Derin, estava muito cansado, ele prendia ao máximo a respiração fazendo pontaria, suas flechas hj teriam um único alvo, Vardem. Precisava vencer, ainda tinha algo a cumprir,uma vingança, muito mais doce do que a que estava para acontecer.

Firiom ainda se questionava pq estava ali, pq arriscaria sua vida por uma causa que não era a sua, mas foi tomado pelo sentimento de vingança que pairava no ar, quase sendo possível senti-lo na pele. Empilhara algumas pedras e mantinha sua arma próxima, a mandíbula doía, mais do que o comum, era o nervosismo e o hábito compulsivo de cerrar os dentes ante o perigo. O sol forte incomodava mas estava com a visão fixa, pronto para atacar a qualquer momento.

Sam descera sozinho pelo outro lado do desfiladeiro, como sempre fizera, atacando o inimigo de surpresa para salvar seus amigos. Naquele momento gostaria de ter um amigo por perto, o calor, o cansaço e o desespero retiravam-lhe a calma, não queria morrer só. Quando terminou a descida começou a lembrar-se de sua casa, a taverna de seu pai e os cuidados de sua mãe e como fora conduzido repentinamente a uma aventura como aquela. Lembrou-se também que apesar de sozinho, tinha a vantagem de não ser visto, seus amigos porém, iriam de frente ao inimigo e naquele momento precisariam de vc. Segurou o gládio com força e começou a caminhar em passos rápidos porém silenciosos, sua lâmina não falharia, não hoje, como vc, ela tem sede de vingança.

Connor e Gloin desceram o desfiladeiro em silêncio, desde que se conheceram sempre conversaram pouco e quando trocavam palavras eram sempre de disputas, um contrariando o outro, mas naquele momento a vida de um dependeria do outro. Caminhavam lado a lado, como irmãos de armas, ambos tinham o mesmo objetivo, matar Vardem. Naquele momento de sol forte, onde o cansaço, fome e sede eram deixados de lado em nome da luta, nada mais havia importância a não o que estaria para acontecer.

Eles caminharam poucos metros antes de se depararem o grupo montado a cavalo, a frente um capitão de Lubliama, Vardem vinha atrás protegido por um grupo de 6 soldados distribuídos ao seu redor. Derin, Firiom e os soldados ergueram um pouco mais o corpo acima das pedras para o disparo, entreolharam-se e em seguida olharam para Gloin e Connor. Connor ver Sam, o pequenino estava pronto, era a vez deles. Como um touro em fúria Glóin avançou sobre os inimigos. Começava o combate.

Enviado por: Ares - sexta-feira, 18 de janeiro de 2013 16:41:08
Era agora ou nunca, se acertasse uma boa flecha no Vardem este problema poderia acabar agora mesmo. Me coloco atrás de uma grande pedra e procuro um bom angulo em direção ao Vardem, respiro fundo e me acalmo, qualquer nervosismos nesta hora poderia fazer eu errar a flecha.
Posiciono uma flecha e puxo ela para trás, conto as batidas do meu coração e quanto os soldados forem surpreendidos pelo Connor e os outros eu disparo em direção ao Vardem.

Enviado por: bcsaulo - sexta-feira, 18 de janeiro de 2013 16:56:53
Desço o desfiladeiro a passos lentos, tinha uma ideia em mente. A medida que caminho aumento a velocidade dos meus passos. E logo que estou no mesmo nível do grupo de Vardem, ergo a espada sobre o ombro e começo uma corrida de fundo (usarei carga se possível), enquanto penso, "o capitão vem a frente então será o primeiro a cair, sem o líder e com Vardem no chão os outros soldados irão desistir do combate. Será um combate rápido!". quando estiver próximo ao capitão dou um ou dois passos paro lado direito, saindo da frente do cavalo de modo a flanquear o inimigo e golpeio o homem na altura da cintura:

- GLÓIN ATAQUE PELA ESQUERDA!!

Iniciativa e Ataque.

Enviado por: †_Junior_† - sexta-feira, 18 de janeiro de 2013 17:21:43
[Principalmente pelo que causou aos anões, humano arrogante!]

Vou andando rápido, porém silenciosamente até Vardem, apenas enfiar meu gládio na sua garganta era meu objetivo, ou pelo menos ajudar Connor a parti-lo em dois. Quando estou próximo, ataco o soldado de surpresa que esteja bloqueando meu caminho até Vardem. (creio que ele esteja cercado pelos soldados)

(acho que como quero chegar sem ser percebido, jogo ações furtivas. Na ordem lógica: iniciativa, ações furtivas e ataque. Se possível, usar ataque surpresa Muito Feliz )


Enviado por: Samyaza - sexta-feira, 18 de janeiro de 2013 19:26:52
Como sempre, esqueci o anexo.

Enviado por: Aurhus - sexta-feira, 18 de janeiro de 2013 21:29:56
me preparo com algumas pedras na mão e assim que o combate se inicia começo a lança-las nos soldados.
iniciativa e ataque

Enviado por: Vercenorax - segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 11:15:39
Tenho ímpeto e obrigação para com Rarurg se tiver de ser caçado por Náin, que seja, mas sinto-me no dever. Levanto o machado e a fúria ferve em meus olhos, se possível em carga, ataco o líder dos soldados.

Iniciativa e ataque.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 16:32:25
Ataque dos soldados e do capitão. Sendo os 3 primeiros em Connor os 3 seguintes em Glóin e o capitão atacará ambos com ambidestria.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 16:32:48
verificação do 20 [1d20]

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 17:23:33
teste de agilidade do capitão e ataque dos soldados aliados ao grupo.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 18:18:29
ORDEM DE INICIATIVAS:

Soldados 17+0=17
Firiom 14+1=15
Vardem 14+0=14
Derin 10+2=12
Gloin 9+2=11
Connor 6+2=8
Capitão 8+0=8
Sam 2+4=6

SOLDADOS

Os soldados,ainda montados a cavalo, sacam seus gládios e partem em direção a Connor e Glóin, cercando-lhes. Assim que os cercam os soldados começam a atacar ferozmente com suas espadas.
ATAQUES DOS SOLDADOS EM CONNOR
Soldado 1:
Citação:
M1+2(está montado)-3=0, tirou 20, verificação 4, branco, 50% de dano na EF e corte no ombro deixa ajuste de -4 por um dia.

O soldado a esquerda de Connor empina o cavalo e faz o animal descer com força enquanto ele dá uma estocada de cima para baixo com o gládio. O golpe é forte e não chega a cortar a pele mas a força usada quase faz o ombro deslocar-se.

Soldado 2:
Citação:
M1+2(montado)+1(flanqueando)-3=1, tirou 11, amarelo 25%, 4 pontos de dano na EH

O soldado 2 cavalga até estar nas suas costas e desfere um golpe em arco, com dificuldade vc consegue se proteger.

Soldado 3:
Citação:
M1+2(montado)+1(flanqueando)-3=1, tirou 13, laranja 50%, 8 pontos de dano na EH.

Outro ataque, dessa vez vindo do soldado a sua frente, ele tenta uma estocada que vc consegue aparar pouco antes de ser ferido.

ATAQUE DOS SOLDADOS EM GLÓIN
Soldado 4:
Citação:
L4+2(montado)-2=4, tirou 4, branco, falha.

Um soldado avança ferozmente para atacá-lo porém ele não contava com seu treinamento e vc com um gesto simples se esquiva do agressor.

Soldado 5:
Citação:
L4+2(montado)+1(flanqueando)-2=5, tirou 15, vermelho 75%, 12 pontos de dano na EH.

O outro soldado foi mais esperto e deu a volta cercando-o e pegando-o desprevenido, por pouco vc não consegue girar seu machado acima da cabeça e proteger-se do ataque.

Soldado 6:
Citação:
L4+2(montado)+1(flanqueando)-2=5,17, vermelho 75%, 12 pontos de dano na EH.

Aproveitando-se de sua atenção com soldado em suas costas o soldado a sua frente desfere um golpe lateral que por pouco vc não é capaz de esquivar-se.

FIRIOM:
Citação:
Sistema: L4+2(surpresa)+2(posição vantajosa)-1=7, tirou 17, azul 100%, 13 pontos de dano na EF do soldado 1 (2).

Firiom faz pontaria e consegue acertar o soldado que quase arrancara o braço de Connor instantes antes, a pedra derruba o soldado do cavalo.

VARDEM:
Vardem sorria como se a batalha estivesse vencida, mas,quando vê uma pedra vindo do alto ele percebe que caíra numa armadilha. Ele apressa o cavalo tentando sair do desfiladeiro enquanto desengonçadamente tenta levar uma corneta a boca.

DERIN:
Citação:
Sistema: L9+2(surpresa)+2(posição vantajosa)-0=13, tirou 10, laranja, 50% de dano, 9 pontos de dano na EF de Vardem.

Percebendo que a cobra tentaria fugir Derin rapidamente disparou na direção de Vardem, a flecha acerta as costas do nobre derrubando-o do cavalo.

GLOIN:
Citação:
M7+3(carga)+2(flanquear)-1=11, tirou 17, azul, 100%, 19 pontos de dano na EF(16/35)

Avançando com fúria sobre o capitão Glóin ataca-o com o machado acertando o peito do capitão e derrubando-o do seu cavalo e deixando-o em espasmos.

CONNOR:
Citação:
M1+3(carga)+2(flanqueando)+2 oponente caído-1=7, tirou 13, laranja 50%, 19 pontos de dano na EH[ (16/16)
Citação:

Atacando logo após Glóin vc tenta fincar sua espada no líder mas ele consegue rolar pelo chão e proteger-se do ataque.

CAPITÃO:
O capitão apenas se levanta nessa rodada.

SAM:
[quote]Sistema: L9+5(ataque surpresa)+2(defensor caído)-0=16, tirou 3, amarelo 25%, 4 pontos de dano na EF de Vardem.

Vardem agora estava como deveria estar, rastejando no chão como a cobra que ele era. Sem pensar em nada vc atravessa o campo de batalha passando por Connor, Glóin e os inimigos. Quando chega perto de Vardem sobe em suas costas golpeando-lhe na lateral, abaixo do ombro. Vc tem o prazer de torcer o punhal dentro do corpo dele e vê-lo gemer de dor. Aos poucos ele enfraquece e vc o deixa caído não chão prestes a morrer.

SOLDADOS ALIADOS:
[quote]Sistema: L3+2+2-1=6, tiraram 11 e 7, laranja e amarelo, 50 e 25%, 8 e 4 pontos de dano na EF. Sendo um ataque no soldado 2 (7) e outro no soldado 3 (11).


Enviado por: †_Junior_† - segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 19:06:51
Ver Vardem se contorcendo me dá um súbito prazer estranho, nunca experimentado antes. Estava furioso com aquele humano terrível, o que queria fazer era enfiar o punhal na sua garganta e ver sua vida se esvair. Mas Connor e Gloin estavam em perigo e em clara desvantagem, eu precisaria usar de inteligência, e não de fúria! Me aproximo mais de Vardem, colocando o punhal na sua garganta e sussurro:

Eu devia matá-lo nesse instante e deixá-lo se contorcer no chão, como o verme maldito que é. Mas ainda não.

E depois grito para os outros soldados:

PAREM DE ATACAR OU JURO POR LENA QUE VCS IRÃO VER VARDEM MORRER COM UM BELO CORTE NA GARGANTA! LARGUEM AS ARMAS!

E fico atento caso algum soldado tente se aproximar de mim. Caso venha, não hesitarei em matar Vardem.

Enviado por: Ares - segunda-feira, 21 de janeiro de 2013 19:13:30
Vendo o Sam colocar o punhal na garganta do Vardem, coloca uma flecha no arco e me preparo para atirar qualquer soldado que se aproximar ofensivamente dele.

Enviado por: bcsaulo - terça-feira, 22 de janeiro de 2013 08:35:04
Tento ignorar a dor no ombro e antes que o soldado líder possa dar alguma ordem, levanto a espada de baixo pra cima tentando acertá-lo:

[1d20]

Enviado por: Samyaza - terça-feira, 22 de janeiro de 2013 09:19:24
TODOS:
Quando Sam grita os soldados se entreolham e ameaçam ir pra cima dele mas antes que eles pudessem fazer alguma coisa Revas, o capitão, anuncia enquanto tenta se proteger do ataque de Connor:

NÃO! NÃO! Não o ataquem, se Lorde Vardem morrer nós seremos os próximos! Obedeçam a eles.

Lentamente os soldados baixam as armas e dão alguns passos para trás abrindo espaço para Sam. Eles estão formam uma especie de corredor enquanto olham curiosos para o capitão.

Ofegante, o capitão observa Connor e Gloin e depois olha pra Derin, Firiom e outros soldados, então movimenta a cabeça para enxergar melhor Sam e começa a falar:

Eu tenho uma proposta, vc´s ficam com ele (apontando para Vardem) e com todo o resto deixando para nós apenas os cavalos necessários para que possamos voltar pra nossa casa e um pouco de comida e água. Aceitam?



Enviado por: bcsaulo - terça-feira, 22 de janeiro de 2013 09:27:53
Com os animos acalmados, giro o ombro como se quisesse colocá-lo no lugar e digo:

- Primeiro larguem as armas! - Se eles concordarem, volto a dizer - Tenho uma proposta melhor... vardem morre e vocês voltam para Lubliama junto com a gente?

Enviado por: Vercenorax - terça-feira, 22 de janeiro de 2013 16:50:16
Olho para no que se desenrolou o combate e digo:
Foi uma boa, luta. Sam se supera a cada vez mais. Mas quando a acordos, vejamos o meu lado. Como está a cidade?(pergunto diretamente a Revas). Dou tempo para que responda e prossigo:Se eu fosse o pai de vocês teria vergonha de dizer que eram meus filhos, vender a cidade, lastimável, mas o que foi, foi; o problema é daqui pra frente. Vocês vão voltar, mas Connor irá com vocês, e Lubliana não vai cair!

Enviado por: Aurhus - terça-feira, 22 de janeiro de 2013 19:40:03
Preparo outra pedra e em caso de ataque contra Connor, Gloin e Sam, eu ataco novamente.

Enviado por: Samyaza - terça-feira, 22 de janeiro de 2013 20:02:06
TODOS:

Ofegante Revas acena para os soldados que meio a contra gosto colocam as armas no chão e em seguida desviam o olhar para seus companheiros no alto do desfiladeiro, curiosos em saber pq eles estariam ajudando vcs.

Revas joga um dos seus gládios no chão mas permanece com o outro enquanto diz:
Viemos pra cá sabendo que a cidade sucumbiria, morrer lutando pra nós não é nenhum problema então é melhor que vc´s tbm baixem suas armas. Não há a necessidade de usar Lorde Vardem como refém.

Ele suspira um pouco e diz:
Vc´s não devem voltar a cidade, e se voltarmos lá com vc´s seremos traidores e isso não quero para mim e para meus soldados, as penas são duras por traição, morrer aqui me pouparia da vergonha. Lorde Vardem não deve regressar, se regressar o trabalho de vc´s terá sido em vão. Se vc´s matarem ele, os verrogaris vão invadir, mas, será a força e não de forma tranquila como seria se ele completasse seu objetivo. Ele é uma cobra peçonhenta mas gosta da cidade e negociou uma tomada pacífica com os verrogaris, se ele não cumprir sua parte, os verrogaris vão invadir destruindo tudo no caminho até acharem o que querem.

Enviado por: †_Junior_† - terça-feira, 22 de janeiro de 2013 22:27:14
Ainda com o punhal fixo na garganta de Vardem, falo meio ofegante:

Sim, ele negociou uma tomada pacífica. Qual parte Vardem precisa cumprir para essa tomada pacífica?


Enviado por: bcsaulo - quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 08:59:25
Vou arrastando com o pé as armas de perto dos guardas, logo que Revas termina de falar digo com ar de ironia:

- Ah, a cidade sucumbiria? Verrogar em guerra a quase uma decada com Dantsem e eles iriam começar uma outra? Porque há alguns poucos quilometros daqui Jered tem um pequeno batalhão. Não vejo como tomariam Lubliama, exceto de forma traiçoeira...

Olho para Glóin e digo:

- Não voltarei para Lubliama, com esses traidores de merda! Da última vez que me deixou sozinho com esse tipo de gente, acordei enjaulado e machucado...


Enviado por: Samyaza - quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 10:47:25
TODOS:

Revas observa Connor chutando as armas e segura mais firme seu gládio e em seguida dá dois passos pra trás e chuta o gládio que jogara no chão na direção de Glóin:
Não sei ao certo o interesse de verrogar em Lubliana, talvez ele saiba (apontando para Vardem) era ele que negociava com Jered, perguntem-no e verão que não estou mentindo.

Enviado por: bcsaulo - quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 11:12:04
Respondo Revas enquanto observo os pertences de Vardem:

- Quanto a isso não se preocupe! Ele nos dirá tudo o que sabe... A única indefinição que tenho é se deixo ou não vocês viverem - Digo olhando para Glóin, como se esperasse uma resposta.

Enviado por: Samyaza - quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 15:46:50
CONNOR:
Revas responde, sério e aparentemente confiante:
Seria tolice arriscar mais de vc´s tentando um combate contra nós, sabendo que já desistimos de lutar, deixe-nos ir embora com comida e água e não lhes seremos transtornos, desde que, nos garantam que Vardem não volte a cidade.

Enviado por: bcsaulo - quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 16:48:50
- HAHAHAHAHAHAHA - Dou uma gargalhada debochando das palavras de Revas e digo em alto e bom tom de voz:

- Nos arriscar? Olhem ao redor... Estão desarmados, feridos, nós estamos cansados, mais fisicamente bem. Ainda há arcos apontados para vocês - Dou um passo a frente entre as armas e os soldados. Ergo minha espada e apoio no meu ombro bom - Glóin o que me diz? Se deixamos que eles vivam, poderão nos complicar...

Enviado por: Vercenorax - quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 16:56:12
A Revas em tom calmo, mas um pouco ofegante pela luta, quando ele pede que baixemos as armas, apoio o machado no chão, falo:
Escute Revas, tenho apreço por Lubliana, tanto quanto você, não é a terre de meus ancestrais, mas fiz amigos aqui, embora penso que não tão amigos. Embainhe suas armas e retornem, os soldados lá em cima (aponto-os), leve-os consigo, de minha dívida com Rarurg, não sei se parte está quitada, mesmo assim.

Dou uma pausa olho para Vardem e retomo:
Lhe diria para ir ajudar Pammala, Connor, mas estamos muito longe. Senhores não temos tempo, os verrogaris logo estarão aqui. Revas volte para Lubliana, diga que Vardem foi passado para trás pelos verrogaris, tranquem a cidade e defendam-na. Mas retornando a uma pergunta que fiz e você não respondeu: como está a cidade?

Enviado por: †_Junior_† - quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 17:07:58
Falo para Connor:

Ele tem razão Connor. Não é bom continuarmos lutando, não com o risco de algum de nós sair gravemente ferido. Pelo que vejo, eles gostam tanto de Vardem quanto nós e estão apenas cumprindo ordens. Parece que não querem ver a cidade cair, então retornem e a defendam, restaurando pelo menos em parte a honra manchada de vocês.

Depois, falo para Vardem:

Deveria começar a falar agora, estamos esperando.

Enviado por: bcsaulo - quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 17:17:54
Após a resposta de Glóin finco a espada no chão. Me aproximo de Revas e digo:

- Vai ficar vivo dessa vez guardinha. Honre a memória de Ardras, defendam a cidade natal de seus familiares, pois hoje são homens livres, se Lubliama cair nas mãos dos Verrogaris, não passaram de escravos - Dou as costas para Revas (atento) e então coloco minha espada nas costas, olho para cima na direção de Firiom e Derin e digo - Soltem os guardas! - Em seguida procuro corda na mochila de Vardem para amarra-lo. Após fazer isso, coloco ele sobre seu cavalo e volto a dizer para os guardas - Antes de saírem irei verificar suas mochilas! - Faço isso caso não ofereçam resistencia.

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 24 de janeiro de 2013 13:20:10
TODOS:
Revas demonstra incomodo com as palavras de Connor mas, resignado, começa a preparar as coisas, ele vai até um dos cavalos esvazia uma mochila e das outras ele pega um pouco de ração e alguns cantis.Assim que ele começa a reunir as coisas Vardem, já amarrado por Connor, começa a xingá-lo e ameaçá-lo a forca quando ele voltar a Lubliama. Ele não pega nada em excesso, após encher outra mochila com o mesmo tipo de material ele as entrega a um dos soldados.

Ele diz aos demais:
Só levaremos as mochilas com a comida e água, um gládio comigo e um dos soldados que foram feitos de refém levará um arco com algumas flechas.

Os soldados o obedecem e vc´s consentem que o material seja levado já que após a inspeção de Connor não havia nada além de comida e água. Depois que todos os soldados estão reunidos ele olha mais uma vez pra vc´s e diz com pesar:
Não fiquem muito tempo por aqui, os verrogaris logo virão. Não voltem a Lubliama, lá tbm será perigoso e de maneira alguma permitam que ele viva (olhando para Vardem).

Depois eles se despedem com um olhar, Revas está decepcionado e vai cabisbaixo mas os soldados parecem aliviados e felizes. Em pouco tempo ele some da visão de vc´s, deixando-os sozinhos com Vardem em território verrogari.
avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1056
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 32
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Especialidade: Franco-Atirador

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum