Décima parte - Uma fuga, dois destinos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Décima parte - Uma fuga, dois destinos

Mensagem por Samyaza em Qui 10 Out 2013, 21:43

Enviado por: Maedhros - quarta-feira, 24 de outubro de 2012 12:25:58
[Vejo que as coisas não vão ser fáceis.]

Me aproximo de Uther e pergunto:

Onde esta Pammala?

Enviado por: Ares - quarta-feira, 24 de outubro de 2012 14:41:59
Ao chegar lá embaixo falo com um sorriso triunfante no rosto.
-Como vocês tiveram tanta dificuldade numa descida tão fácil?

Enviado por: Blanchard - quarta-feira, 24 de outubro de 2012 16:19:58
Respondo indignado pela pancada e pela fala:
Você não me jogaria as bagagens? Humanos... Sempre tão espertos...

Começo a fazer sinal para Uther me jogar as mochilas.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 29 de outubro de 2012 15:38:40
GLOIN E SAM:
Vc´s continuam a dormir, ou a tentar dormir no caso de Sam.

CONNOR E PAMMALA:
Enquanto Calion e Derin desciam, vc´s se esgueiravam pelo beco escuro procurando um caminho mais seguro para chegar até o templo de Blator. Com as costas próximas as paredes do beco, ocultando-se nas sombras formadas pela luz da lua vc´s vão atravessando as ruas lenta e cuidadosamente.

UTHER,CALION E DERIN:
Uher vc vai jogar o material para Calion? Vai descer pelas cordas ou vai ficar na casa com Glóin e Sam?

Calion, vc vai aguardar Uther lançar os equipamentos ou vai acompanhar Connor e Pammala?

Derin, vc vai acompanhar Connor e Pammala ou vai esperar que Uther jogue os equipamentos para Calion?


(Lembrando que Connor não disse para onde iria e que, inicialmente, vc´s iriam para a saída da cidade)







Enviado por: Mingo - segunda-feira, 29 de outubro de 2012 15:47:32
Contrariado e ainda confuso olho para Calion, percebendo oq ele deseja eu jogo os materiais para ele e em seguida desço a corda.. Dados [1d20]

Enviado por: Ares - segunda-feira, 29 de outubro de 2012 16:00:26
Sigo os dois.

Enviado por: bcsaulo - segunda-feira, 29 de outubro de 2012 17:15:01
Quando ver o templo de Blator, paro e fico a procurar por possíveis vigias antes de prosseguir de preferencia por uma porta lateral, ou mesmo dos fundos.

Testes de observar. O segundo é caso eu falhe no primeiro, vou passar algum tempo observando até ter certeza que é seguro.

Enviado por: Maedhros - segunda-feira, 29 de outubro de 2012 18:23:41
Vendo que Uther não responder minha resposta, pergunto novamente:

Que raios estão fazendo? Onde esta a elfa?

Caso não responda desço com os outros.

[Onde fui me meter...]

Enviado por: †_Junior_† - segunda-feira, 29 de outubro de 2012 18:52:09
[Mas isso parece um coro de britadeiras!]

Desisto de dormir junto com Gloin e levanto da cama. Quando vejo o sacerdote, pergunto:

Sacerdote, o que está fazendo?

Quando vejo que ele está tentando passar os equipamentos para os outros, vou para seu lado e o ajudo-o, comentando:

Deixa que eu lhe ajudo com isso. Desisti de dormir por enquanto, mestre Gloin faz muito barulho!

Depois de ajudá-lo, desço até a sala e tento dormir por lá, longe da britadeira que é Gloin.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 29 de outubro de 2012 21:29:54
UTHER:
A descida é tranquila e ao chegar lá embaixo vc já não vê mais o homenzarrão e Pammala. Derin está numa esquina, observando algo atentamente.


DERIN:
Connor vai arrastando Pammala por entre as sombras da rua até chegar ao outro lado, ele parece está indo na direção oposta ao plano traçado anteriormente.


CONNOR:
Vc cruza duas ruas arrastando Pammala, o templo a frente, subindo a transversal onde vc se encontra uns 300m. Não há sinal de guardas ou movimentação.


BAELOR:
Uther não o responde, aborrecido com o fato de ter sido ignorado, principalmente nas condições de que vc é voluntário nesta empreitada vc desce, disposto a resolver a situação.

Faça uma rolagem de 1d20 por favor.


SAM:
Vc ajuda Uther a descer os equipamentos, quando descia as escadas vc ouve uma porta se abrir, de um escritorio saem Rarurg e Vardem, a sala está escura, há tempo para esconder-se, se quiser.


Enviado por: Mingo - terça-feira, 30 de outubro de 2012 8:27:41
[Não estou gostando dessa confusão!!]

Vou até Derin...

Enviado por: bcsaulo - terça-feira, 30 de outubro de 2012 9:07:31
Vou até a porta do templo. Quando chegar bato na porta e chamo por Norne:

- Norne... é Connor preciso de sua ajuda!

Enviado por: Ares - terça-feira, 30 de outubro de 2012 10:15:49
"Por que este maluco esta indo para lá?"
Sigo o mais silenciosamente possível os dois, tentando me esconder nas sombras enquanto observo.
[1d20] Ações Furtivas

Enviado por: Maedhros - terça-feira, 30 de outubro de 2012 11:17:41
Dado.
[1d20]

Enviado por: Blanchard - terça-feira, 30 de outubro de 2012 12:54:35
Depois de colocar os equipamentos todos acomodados encostados na parede da casa, observo que o sacerdote também faz a descida. Quando Uther se movimenta para seguir Derin, seguro em seu ombro e digo (em élfico):

Nada disso mago, você me ajudará a carregar nossas provisões...

Pego umas mochilas (quantas eu puder carregar, mas não quero ficar carregado à ponto que isso atrapalhe muito minha agilidade)...

Pergunto ao sacerdote, enquanto ele desce:
O senhor nos daria a benção de ajudar-nos a carregar estes equipamentos?

Deixo as coisas mais pesadas pro sacerdote...

Enviado por: Samyaza - terça-feira, 30 de outubro de 2012 14:40:09
UTHER, BAELOR E CALION:
Quando vc pensa em seguir Derin Calion o interrompe segurando seu ombro e pedindo que o ajude com os equipamentos.

Uther, assim que vc desce Calion educadamente pede o ajude com o equipamento.

Calion não há muita coisa a ser carregada, se o peso for dividido por 3 pessoas ninguém ficará sobrecarregado.

Enquanto Calion pega os equipamentos e os outros decidem se vão ou não ajudá-lo Derin faz o mesmo caminho de Connor e Pammala, aparentemente seguindo-os.

Há som do outro lado da parede, os guardas parecem estar se movimentando.


CONNOR e PAMMALA:
Vc´s chegam até uma porta lateral, não houve nenhuma resposta imediata após as batidas e os pedidos de ajuda.


DERIN:
Vc caminha pelas ruas oculto nas sombras e chega até uma esquina onde pode ver Connor e Pammala (sendo carregada) às portas do templo de Blator.

Enviado por: Maedhros - terça-feira, 30 de outubro de 2012 15:39:15
Digo a Calion baixo:

Só irei carregar porque alguém esta se aproximando e se verem essas bolsas, saberam que fugiram. Agora tirem essa corda da janela antes que eles cheguem e vamos para o muro para sair dessa cidade logo. depois de pegar a bolsa reparo na ausencia de pammala Maldição!!! Onde foi essa elfa?! Quando mais procuro mais ela foge! Se ela não cooperar terá que ir a capital sem minha ajuda! Paciencia tem limite! Depois decidoVamos para o muro. Viva hoje, lute amanha.

Começo a me dirigir ao muro em direção oposta ao do som de pessoas.

Enviado por: Mingo - terça-feira, 30 de outubro de 2012 16:10:10
estou confuso demais com tudo que esta acontecendo, as coisas estão indo rápido demais....

sigo o Sacerdote.....

(Off: virei um mago psyduck... sempre confuso....)

Enviado por: Ares - terça-feira, 30 de outubro de 2012 17:05:10
"Será que a elfa se machucou na queda?"

Vendo que não adiantaria ficar ali olhando os dois procuro voltar junto dos outros, sempre tentando andar silenciosamente. Quanto ver eles digo baixo.

-Por que a elfa esta sendo carregada pro templo?

Enviado por: bcsaulo - terça-feira, 30 de outubro de 2012 19:49:11
Coloco Pammala suavemente no chão, escorada na parede ao lado da porta e começo a forçar a porta - Norne! Está ai? Precisamos de ajuda.

off: Eu estou com as ferramentas?

Enviado por: †_Junior_† - terça-feira, 30 de outubro de 2012 21:03:43
Ao perceber a saída de Rarurg e Vardem, me escondo como se minha vida dependesse disso.

(ações furtivas?)

[1d20]

Enviado por: arabedoido77 - terça-feira, 30 de outubro de 2012 21:34:03
Tento me escorar da melhor forma na parede e espero para ver o que Connor consegue fazer.

Enviado por: Blanchard - terça-feira, 30 de outubro de 2012 22:56:55
Faço uma reverência para Sam antes que ele desaparecesse...
Quando Baelor desce, arranco gancho e corda, escondendo-os dentro de alguma mochila. Com o chamado do sacerdote, minhas pernas amolecem. Não confio nele e ele pode estar nos levando para a morte. Afinal, sabemos do envolvimento de ao menos um sacerdote. Por outro lado, se aliado for, poderá nos salvar caso sejamos abordados. Começo a andar atrás dele, balançando a cabeça negativamente....

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 1 de novembro de 2012 17:50:38
BAELOR, CALION, UTHER:

Baelor segue em direção aos muros da cidade junto com Calion e Uther. ao contornar a casa de Jacus vc´s precisaram se esconder e aguardar alguns instantes pois um grupo grande de soldados se organizava bem em frente à porta.

Após pouco tempo vc´s conseguem a oportunidade de passar sem serem vistos. Depois de passarem pelos guardas vc´s chegam com facilidade até a guarita onde Malfas acena para vc´s, como se tivesse urgência em alguma coisa.


DERIN:
Quando vc volta encontra apenas rastros do grupo, vc percebe que tanto Connor e Pammala deixaram rastros fáceis de serem seguidos devido ao sangue e a marca da perna de Pammala sendo arrastada quanto o grupo formado por Calio, Baelor e Uther.

Vc percebe que um rastreador mediano pode facilmente "esbarrar" com os rastros de Connor e Pammala e se procurar, perceberá que outro grupo se movimentou. Nitidamente vc detecta as pegadas de Baelor, os elfos, notoriamente mais leves e "delicados" quando pisam são mais difíceis, mas não impossível, de serem percebidos.


FIRIOM:
Vc continua do seu posto de vigilia percebendo que um grupo armado de tamanho mediano, pouco mais de soldados se organiza em frente a casa de Rarurg e do outro lado da rua vc vê os amigos de Gloin fugindo.

OFF: vc ficará a noite toda vigiando?


CONNOR E PAMMALA:
Vc´s chamam novamente e podem ouvir tosses e um lento caminhar da parte de dentro do templo. Alguns minutos depois a porta é apenas um pouco aberta e Norne, do lado de dentro, olha temeroso para vc´s:
Pelos Deuses!O que aconteceu com vc´s? Venham entrem, entrem...cuidaram para não serem seguidos correto?

Enquanto Norne lhes permite a entrada ele coloca a cabeça para o lado de fora de casa, olhando para os dois lados se certificando de que não tem ninguém a espreita. Depois de fechar a porta ele volta a falar:
Contem-me o que aconteceu, onde está meu enviado? Ele deveria estar ajudando-os.


SAM:
Como um gato que acabara de roubar um peixe e teme ser descoberto, vc salta da escada e se oculta no espaço abaixo dela. Escondido vc consegue ver e ouvir Vardem e Rarurg conversando:

Rarurg:
Não adianta insistir, pode procurar em toda a casa, Connor não está aqui, depois de medicado o maldito fugiu ainda roubando-me algumas moedas...

Vardem:
Vc está ficando esperto Rarurg, mas não vou desistir facilmente, tenho informações de que ele está no bairro dos anões e vou entrar em cada casa se for preciso até encontrá-lo... e quanto a vc... garanta que os outros não saiam da cidade até que eu o encontre, senão vc e sua família irão pagar

Rarurg:
Cumprirei com suas determinações meu senhor, afinal és o responsável por essa cidade.

Depois disso Vardem sai, batendo a porta. Assim que o som da porta se fechando desaparece, uma sombra vinda da cozinha aparece, é um dos guardas anões que estavam com Náin, com uma voz firme e determinada ele diz:
Alguma ordem meu senhor?

Rarurg responde:
Sim, não posso mais protegê-los. Dê duas horas aqueles que já saíram da casa, depois disso avise a Náin que eles fugiram enquanto eu e Najila dormíamos. Os que ficarem, serão presos amanhã na cerimônia, mas pelo menos assim poderei protegê-los e graças a Blator Glóin decidiu ficar, junto com o pequenino. Duvido que os outros cheguem vivos a Sensera, Vardem tem muito a perder e não vai arriscar isso.

Com um triste sorriso Rarurg sobe as escadas, falando mais sozinho do que com seu soldado:
Gosto do pequenino, me apeguei a ele mais do que aos outros e devo agradecer por poder protegê-lo, antes a prisão do que a morte nas mãos de Vardem.

Enviado por: †_Junior_† - quinta-feira, 1 de novembro de 2012 18:17:51
[Gloin precisa saber disso.]

Fico paralisado no vão da escada quando termino de ouvir toda a conversa. Permaneço nessa situação até não conseguir ouvir mais os passos de Rarurg e do soldado e finalmente me mexo. Subo novamente as escadas em silêncio até o quarto onde gloin dorme. Quando vejo gloin dormindo e roncando penso: [É realmente uma pena ter que acordá-lo para dar essas notícias...]

Me aproximo e cutuco gloin dizendo:

Mestre Gloin, acorde!

Enviado por: Maedhros - quinta-feira, 1 de novembro de 2012 18:19:44
Quando vejo o guarda meu medo transparece em minha face.

[Fomos descobertos!!!]

Porém quando o vejo acenando, estranho a situação. Começo a ir em sua direção, dizendo:

Vocês o conhecem?

Antes dou uma olhada para atras verificando se estavamos sendo seguidos.

[Primeiro estes, depois Pammala.]

Enviado por: bcsaulo - quinta-feira, 1 de novembro de 2012 20:25:56
Quando ele abre a porta, junto Pammala e levo para o templo:

- Graças a Blator! Pammala tem o pé machucado, e temos preça, você poderia cura-la e nos arrumar corda e gancho?

Enviado por: Ares - quinta-feira, 1 de novembro de 2012 20:54:16
Sigo o rastro do Baelor e dos elfos.

Dados para Seguir Trilhas.
[1d20]

Enviado por: Aurhus - quinta-feira, 1 de novembro de 2012 21:07:14
Bem vamos la:
Fico esperando os soldados agirem e dependendo da ação deles(se me parecer hostil ou não) e u vou agir.

Bem eu pretendo ficar de vigia

Enviado por: Blanchard - quinta-feira, 1 de novembro de 2012 21:44:37
Ao ver Malfas passo a respirar um pouco mais aliviado. Sinto minhas pernas relaxarem e corro até o soldado, sem ouvir o que o sacerdote diz. Chegando até lá, bato no ombro do soldado e digo:
Olá soldado, saudades dos nossos amigos cães? Diga como estão as coisas...

Enviado por: arabedoido77 - quinta-feira, 1 de novembro de 2012 22:29:41
Ao entrar no templo, pego nas mãos do sacerdote e o reverencio (ou o que for a forma de se saudar um sacerdote em seu templo).

Depois, falo:

Agradeço muito por nos receber a esta hora, Senhor Sacerdote. Tivemos alguns problemas, mas acredito que não nos perseguiram até aqui. O enviado acredito que ficou para trás para tentar ganhar algum tempo para nós. Ele é competente, saberá nos encontrar novamente, tenho certeza disso.

Enviado por: Samyaza - sábado, 3 de novembro de 2012 0:27:45
SAM:
Apenas suas palavras não foram suficientes para despertar Glóin do seu sono, pelo volume dos roncos e a forma como ele está deitado vc supõe que será necessário movimentá-lo para fazê-lo acordar.


BAELOR:
Sua movimentação em direção ao guarda tbm acabou assustando-o e vc percebe que ele recua alguns passos e pega uma lança enquanto olha para Calion como se estivesse a perguntar alguma coisa.

Faça uma rolagem de 1d20.


CONNOR:
Norne arrasta uma cadeira almofadada e um banquinho de madeira enquanto lhe diz:
Venha! Venha! traga-a aqui! Meus poderes vão aliviar a dor dela e meu conhecimento me permitirá cuidar do pé, mas para uma recuperação de verdade ela precisará de descanso, não poderá ficar pisando com esse pé e terá que ser carregada! Isso vai atrasar a fuga de vc´s.

Colocando o banquinho perto de Pammala ele diz:
Aqui, coloque o pé dela aqui com cuidado. Vê a mesa a minha esquerda? Há um símbolo de Blator e um defumador, traga-os para mim, depois vá até a cozinha, encontre uma panela que caiba o pé dela encha de água e coloque para ferver, não faça barulho.


DERIN:
Vc é muito mais treinado para caminhar sem ser percebido e não carrega peso considerável, silenciosamente vc avança de beco em beco e em pouco tempo vc os alcança. Baelor, Calion e Uther estão perto dos muros da cidade falando com um dos guardas, seus olhos treinados identificam o guarda como Malfas, conforme Náin havia explicado.


FIRIOM:
Vc observa os guardas se colocando em formatura e em pouco tempo Vardem sai pela porta da casa, os guardas se viram todos, num movimento marcial único na direção dele e batem com o cabo das lanças no chão. Vardem começa a falar com um guarda que estava separado da "unidade" formada pelos outros:
Os outros estão aqui, disso pude me certificar, mas não vi o filantiano, patrulhem toda a cidade, comecem pelo bairro dos anões, se não o encontrarem na rua invadam as casas, mas encontrem-no e mandem reforçar a vigília nas saídas da cidade.

Após dizer isso Vardem monta em um cavalo com os 2 outros cavaleiros e parte. Assim que ele se afasta o guarda destacado grita:
Vc´s ouviram, vamos depressa...

Assim a pequena tropa se divide em grupos de 3 e se espalha pelas ruas.


CALION:
Malfas lhe dá um sorriso acanhado e devolve o cumprimento tentando esconder o nervosismo.
Não sinto a menor falta deles meu senhor, mas espero que vc´s os peguem e lhe deem o troco.

Olhando para as escadas da guarita ele diz:
VC´s devem ser rápidos, já é tarde, estou aqui há muito tempo e logo vão notar que não tive rendição. Onde estão os outros, e esses com vc, eu não os conheço.

Ele diz desviando o olhar para Uther e Baelor.


PAMMALA:
Com um sorriso sincero Norne se coloca de joelhos, retira seu sapato e começa a olhar seu pé.
Não se preocupe com formalidades aqui elfa. Vc´s devem realmente ter problemas, tinham um plano traçado, receberam ajuda...me pergunto o que aconteceu para dar tudo tão errado?

Enviado por: Ares - sábado, 3 de novembro de 2012 1:50:27
Caminho para o lado deles em silencio e falo só para quem estiver perto ouvir.
-Consegui alcançar vocês a tempo pelo que parece.

Enviado por: Maedhros - sábado, 3 de novembro de 2012 10:11:55
Quando vejo o guarda pegar a lança, coloco a mão na maça pensando:

[Teremos alguma resistência ai.]

Mas vendo que os outros o conhecem, desvio minha atenção do sentinela. Quando Derin chega digo:

Não fique tão feliz ainda, caçador. Ainda estamos do lado errado da muralha. Aliás, você não viu a elfa? Se estou nessa tolice toda é só por causa dela.

Dado...
[1d20]

(off: samyaza, tem como desacordar alguem sendo pego totalmente de surpresa sem jogar dados? So uma duvida sem ligacao com o momento.)

Enviado por: Ares - sábado, 3 de novembro de 2012 11:03:05
-Então também esta do lado errado da cidade, quanto a vi esta sendo carregada pelo grandão na porta do templo de Blator.

Enviado por: bcsaulo - sábado, 3 de novembro de 2012 12:45:30
Faço o que Norne manda e logo que pego todo o material levo até ele e o entrego - Está tudo aqui! - Espero que ele comece a "trabalhar" e então digo - Agora que as coisas tomaram outro rumo eu pensei em algo, espero que possa ajudar - Espero ele concluir o milagre e então volto a falar - Vardem vai utilizar todos os recursos possíveis para nos capturar, então eu pensei se você não poderia nos esconder no templo por alguns dias. Veja bem, aqui é um local sagrado, Vardem não ousará invadir esse local. E depois ele imagina que fugimos para Sensera, e o restante de grupo também. Meu plano é o seguinte nos escondemos aqui por uns dias, um tempo para a poeira baixar. Nesse meio tempo é provável, que o seu enviado, junto aos dois dourados viagem para Sensera atrás de Pammala, isso desviará os olhos de Vardem pra lá. Enquanto isso você poderia achar alguém que não levantasse suspeitas. Esse mensageiro levaria para o rei uma carta escrita e marcada por Pammala, contando o ocorrido e solicitando uma visita a cidade de Caliana, nós iremos pra lá, diferente do que Vardem imagina. Lá é um grande centro cultural, onde vivem muitos elfos, Pammala poderá entrar lá sem levantar suspeitas, o mesmo vale pra mim já que lá existe a companhia dos artífices pedreiros. Acha que pode dar certo?

Enviado por: †_Junior_† - sábado, 3 de novembro de 2012 14:25:24
Meio contrariado por Gloin continuar dormindo, começo a "sacudí-lo" um pouco para ver se ele acorda.

Enviado por: Blanchard - sábado, 3 de novembro de 2012 21:49:42
Respondo o soldado:
Estes são... amigos? Ao menos são... confiáveis? Isso não importa Malfas, pois a principal pergunta é: são de Vardem? E isso acho que não. Mas veja como são nossos dias, um vagabundo como eu na ilustre presença de um estudioso e de um sacerdote.

Sorrio e lhe digo ao pé do ouvido:
Assim como as mordidas dos cães, seu nome jamais será esquecido. Voltaremos na hora certa, e você receberá uma grande recompensa. Que os deuses lhe protejam.

Quero atravessar esse muro, não importa de que forma. E com rapidez.

Enviado por: Aurhus - sábado, 3 de novembro de 2012 21:53:47
Espero que os gaurdas ja tenham sumido de vista e depois vou patrulhar o quarteirão pelo tempo de uma hoa mais ou menos e depois descansarei.

Enviado por: Maedhros - domingo, 4 de novembro de 2012 8:50:46
Quando ouço as informações do caçador, fico furioso e depois de um momento pensando me recupero, dizendo:

Vocês devem fazer sair da cidade o mais silenciosos possiveis, depois caminhem pela estrada até chegarem à bifurcação da estrada proximo ao velho moinho. Depois disso caminhem pela mata, isto esconderá seus rastros. Eu voltarei e ajudarei a elfa, depois te acansaremos.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 5 de novembro de 2012 15:12:56
DERIN, BAELOR, UTHER E CALION:

Malfas dá um tapa um seu ombro e repousa ali a sua mão tentando fingir que acredita em suas palavras e com um sorriso amigo diz:
Em outra hora faremos isso, mas para cumprir suas promessas vc precisa estar vivo. Vamos, vc e seus amigos sobem as escadas, há uma corda com gancho na guarita, subam e descçam sempre um de cada vez. Antes do último de vc´s descer me avisem, estarei aqui embaixo vigiando mas terei que subir para retirar a corda.

Com um suspiro ele diz:
E os demais? Eles virão?


CONNOR E PAMMALA:
Sem olhar para vc e mantendo a atenção em suas orações Norne diz de forma rápida e direta:
Seria arriscado demais contar com o respeito de Vardem pela religião, ele tem espiões e saberá quantos e quem saiu da cidade, quando perceber que vc e a elfa não estavam com o grupo ele voltará e com certeza vai invadir casas e templos para te encontrar. Vc o irritou muito e não há muita coisa que vc possa fazer senão fugir. Além disso, não contaria com a boa vontade do rei como vc.


SAM E GLÓIN:
Quando Sam sacode Glóin é possível ver baba escorrendo pelo canto da boca, durante o movimento Glóin se esgasga e por algusn instantes o som cessa, como se o anão estivesse sem ar. Engasgado com a própria saliva Glóin acorda assutado, tossindo e tentando recuperar o fôlego que por instantes desaparecera. A sua frente o pequenino Sam demonstra uma expressão de preocupação.


FIRIOM:
Qual seria exatamente a objetivo da patrulha? encontrar alguma coisa? vigiar alguém? Vai tomar que cuidados?
avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1079
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 32
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Especialidade: Franco-Atirador

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum