Oitava parte - O rei negro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Oitava parte - O rei negro

Mensagem por Samyaza em Qui 10 Out 2013, 21:30

Enviado por: Vercenorax - sexta-feira, 5 de outubro de 2012 15:11:45
Olho para Rarurg e Náin, depois disso acinto positivamente pela decisão tomada.

Enviado por: Mingo - sexta-feira, 5 de outubro de 2012 15:13:20
faço um gesto afirmativo para o Mestre Anão e digo

Se me permite a ousadia mestre Anão, posso pernoitar em seu lar, meu caminho seguira o de Pammala e prefiro ficar próximo a ela agora que a encontrei.

Enviado por: Maedhros - sexta-feira, 5 de outubro de 2012 15:16:14
(off: Samyaza, perguntei a Nain se era ele mesmo que iria nos tirar da cidade, mas vc não respondeu.)

Digo um pouco contrasgido a Rarurg:

Desculpe, senhor Rarurg, se tenho parte nesta incordialidade, mas Norne também me incubiu de colocar um pouco de bom senso na cabeça destes, porém se isto causa confusão sob teu teto, preferiro não fazer-lo.

Enviado por: bcsaulo - sexta-feira, 5 de outubro de 2012 17:44:34
Digo em resposta ao sacerdote:

- De fato ele poderia mandar um anão... ou como disse uma cabeça pensante... mais - Já iria insultar o sacerdote mais paro ao ouvir as palavras de Rarurg e então me limito a dizer - Saímos a meia noite, matamos os vigias lá fora e seguimos para a guarita trinta metros a frente da casa de Rarurg, lá haverá um guarda da confiança de Náin ele nos ajudará com uma corda e assim atravessaremos a muralha... Esse é o plano de Náin, estejam prontos. - Começo a caminhar para um assento quando passo pelo sacerdote sussurro- Isso não termina aqui!

off: Thiago falta quanto tempo pra meia noite.

Enviado por: Maedhros - sexta-feira, 5 de outubro de 2012 17:55:01
Olho para Connor e digo:

Este é o plano de Náin? Talvez haja um modo mais seguro de sair sem ser descer de vinte metros de altura. Você disse uma guarita, não? A maioria delas tem uma saída alternativa para fora das muralhas, para pegar os inimigos pelos flancos, a menos que em Lubliana seja uma exeção. Agora, se não houver uma alternativa mais segura que seja esta.

Depois disso, ignoro as provocações de Connor.

Enviado por: †_Junior_† - sexta-feira, 5 de outubro de 2012 19:53:22
Depois de guardar a ferramenta, dou um bocejo e falo:

Nossa, não tinha percebido como estava com sono. Ei Rarurg, onde posso dormir?


Enviado por: Aurhus - sexta-feira, 5 de outubro de 2012 20:10:06
Corro até os homens gritanto e apontando para os homens a cavalo:
Homens, olhem!

Enviado por: Blanchard - sexta-feira, 5 de outubro de 2012 23:38:17
Ao ver Connor atacar a cabeça em Uther dou risada sem me conter, mas depois peço desculpas para ele.

Ouvindo tudo ponho as mãos na cabeça e digo:
Vamos logo Connor, deixemos essa cidade para trás. Tenho meus contatos na capital e posso nos garantir uma vida digna lá, por entre tavernas e pernas femininas. Afinal, é disso que gostamos, não é?

Ao sacerdote digo:
Você está errado, homem de fé. Não são calos ou roupas que fazem um mercenário. O grandão não é o único.

Enviado por: Blanchard - sábado, 6 de outubro de 2012 12:06:25
Preparo um último cachimbo com fumo e o acendo. Caso não tenhamos recebido fumo, guardo um pouco para a viagem.

Enviado por: arabedoido77 - domingo, 7 de outubro de 2012 20:40:34
Depois de tudo que acontece, principalmente da bronca que o anão deu, digo:

Por favor, senhores. Acho que hostilidades a este momento não nos trarão o menor benefício. Temo inimigos em comum e pelo pouco que entendo, se começarem a matar uns aos outros só vão ajudar a esses inimigos.

Depois, viro para Uther e estendo a carta.

Pode ler, realmente é sobre uma promessa. Ao que parece, estamos prometidos desde a infância. Acho estranho não terem me dito nada antes, mas não pretendo ir contra.

Depois, viro para Connor e Baelor:

De fato, não podemos nos dar ao luxo de dispensar ninguém que queira ajudar. Os inimigos são numerosos e fortes. Esqueceram da última derrota? Mesmo todos lutando bravamente, passamos um apuro enorme. Se ambos querem provar quem é o melhor, sugiro que disputem no caminho de ida ao palácio, vendo quem consegue vencer mais inimigos ou algo do tipo.

E o que o grandão diz é verdade, eu estava lá para ver tudo. Foram monstros poderosos e inimigos formidáveis. Se estou aqui hoje é por conta deste grupo. Será que podemos ter pelo menos uma trégua e conviver sem problemas?

Depois, para nosso anfitrião:

Por favor, mestre anão, perdoe-os, estão cansados e acredito que acabaram se exaltando por causa do cansaço e de tudo que aconteceu. Aceite minhas sinceras desculpas em nome de todos.

Olho para os outros:

Se não formos sair, acho que agora a cama é o melhor caminho para todos, não?

Enviado por: bcsaulo - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 7:45:35
Após os comentários de Callion e Pammala, me limito a dizer:

- Saírei daqui esta noite!


Enviado por: Blanchard - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 9:21:06
Quando Pammala fala da promessa, olho para Sam com uma cara de "não falei?", depois dou uma risada.Sinto-me ainda mais ansioso para partir da cidade, com a companhia dos elfos ou só de Connor.

Ouvindo Connor, carrego a bagagem para perto da porta. Encosto-me no batente, fumando e olhando para fora. Pensando que a chegada em Lubliana fora feliz e que terminou assim, sem que eu pudesse ao menos conhecer muitas raparigas da cidade, fico de mau-humor: querem enfiar juízo em nossas cabeças? Pro inferno, quero mesmo é enfiar minha outra cabeça, sem juízo nenhum...

Enviado por: Vercenorax - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 10:42:03
Ainda sentado falo:
Se já estiverem de saída, eu os aguardarei, caso contrário escolherei algo nos cachotes que Connor trouxe da oficina e subirei pra dormir, o sono já está me ganhando.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 11:07:28
FIRIOM:
Os guardas se assustam com sua aparição ao ponto de puxarem seus gládios, quando vc indica a direção dos cavaleiros, um dos guardas diz para os outros:
Não pra reconhecer os rostos daqui, mas o brasão na armadura do cavalo é de Lorde Vardem. Entrem e avisem ao capitão Náin, não aguardem por autorização.

Um dos guardas entra na casa.

O mesmo guarda, que por sinal deve ser o mais experiente do grupo, por ser o que tem a aparência mais velha, vira-se para vc e diz:
Obrigado pelo aviso, mas é melhor vc se esconder e evitar problemas, se um daqueles cavaleiros for quem eu presumo, as coisas não acabarão bem por aqui.


GRUPO NA CASA DE RARURG:
OFF 1: Sim Maedhros, estou ciente que Náin não lhe respondeu, foi intencional.
OFF 2: BcSaulo, faltam aproximadamente 45 minutos para a meia noite.
OFF 3: estarei de olho no meta-jogo.

Após as palavras de Glóin um guarda humano entra no salão, fala com um guarda anão e então se retira. O guarda anão com um expressão de preocupado atravessa o salão e vai até Náin. Com uma expressão de irritação extrema Náin quase bufando se retira do salão,olhando fixamente para Rarurg enquanto caminha,ele diz:

Agora, o silêncio não vai mais nos ajudar.

Rarurg baixa a cabeça enquanto Náin se retira, demonstrando nítida decepção e medo:

Tarde demais...discutiram demais...não planejaram...continuaram sendo impetuosos...muita raiva...muito ego...pouca paciência...

Enviado por: Vercenorax - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 11:15:18
Sinto um certo calafrio com a expressão de Rarurg, mas por fim profiro:
Devem sair agora! Agora! Pela porta dos fundos, já!

Enviado por: Maedhros - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 11:18:27
Depois de escutar as palavras de Rarurg e interpretá-las, fico mais atento, esperando o que vai entrar pela porta, já com a mão próxima a maça:

[Cheguei tarde a essa casa. Estes já tinham feito a tolice, agora só resta sobreviver a ela. Uma pena não ter vindo antes, mas agora o importante é proteger a senhora Pammala. Não se esqueça disso, Baelor.]

Fico também atento aos sons de fora da casa.

Enviado por: Mingo - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 11:30:24
Pego a carta de Pammala e leio, meu pensamento esta longe e demoro para perceber oq esta acontecendo...

Enviado por: †_Junior_† - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 14:09:53
[Hmmm? Que sono... mas o que está acontecendo?]

Olho assustado para toda aquela movimentação e digo meio bocejando:

Mas o que está acontecendo? Rarurg, porque está com a cara tão pálida e assutada?


Enviado por: Blanchard - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 14:36:35
Com a ordem de Gloin pego a bagagem e fico como uma barata tonta, sem saber pra onde correr (já que não sei onde é a porta dos fundos).

Enviado por: bcsaulo - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 15:44:51
Junto minha bagagem e digo:

-Sigam comigo - Retiro minha espada da bainha e sigo a frente do grupo na direcao da muralha.

Enviado por: bcsaulo - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 15:47:26
Off:irei said pela porta dos fundos.

Enviado por: Blanchard - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 16:09:51
Sigo atrás de Connor pensando: Até que enfim, caminhantes em caminhada...

Enviado por: Mingo - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 16:30:45
guardo a carta, olho para Pammala e pegunto

oq esta acontecendo? pq eles estão fugindo? eles não iriam conosco?

Enviado por: Ares - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 17:16:22
Falo rapidamente
-Finalmente vamos sair daqui, mas onde fica a porta dos fundos?
Pego aquilo que ainda me sobrou e me preparo para sair.
"Finalmente vou sair deste lugar, só espero que não morra no caminho para Seviala, por que tem que surgir tantas complicações em minha vida."

(Off: Demorou para ler tudo que tinha perdido e ainda continuo perdido.)

Enviado por: arabedoido77 - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 20:14:40
Começo a me levantar seguindo Connor e os outros, pego no braço de Uther e falo, enquanto o puxo:

Sim, mas agora nós vamos com eles. Venha, se não quiser ser morto. Acho que o que vem por aí não chegou para dar boa noite.

Enviado por: Aurhus - segunda-feira, 8 de outubro de 2012 20:22:26
Saco meus dois bumerangues e digo:
Bem senhores tenho que me encontrar com mestre Gloin amanhã epara isso devo ajuda-lo certo?

Enviado por: Mingo - terça-feira, 9 de outubro de 2012 9:20:08
ainda confuso sigo Pammala

[Pq eles estão correndo???]

Enviado por: Vercenorax - terça-feira, 9 de outubro de 2012 10:12:20
(Off: como o Samyaza já disse nas dúvidas, sugestões e comentários, eu tenho uma certa tentência a meta-jogo, uma mania que eu sempre tive enquanto joguei. Não estou tentando escapar do que faço, só estou dizendo que o faço quando as ações futuras são mais evidentes. Como fiz, quem poderiam fazer Rarurg agir desta forma?)

Partindo dos acontecimentos:
Se quiser ir com eles Sam, à vontade, eu ficarei. Se Varden vier me deter, sendo eu de nobre estirpe, por mais que tenha afetado seus planos, valho meu peso em prata.

Enviado por: Samyaza - terça-feira, 9 de outubro de 2012 12:39:58
BAELOR:
Faça uma rolagem de1d20.


SAM:
Rarurg olha para vc, com nítida tristeza e diz:
É provável que não possamos ir pra cama agora Sam, teremos visitas e novamente, todo o esforço feito pode ter sido desperdiçado.


FIRIOM:
Olhando preocupado para suas armas o guarda responde:
Não é uma guerra, esses homens são políticos e não vão usar a força, vc pode trazer mais problemas e se atacar um nobre da cidade teremos que prendê-lo, por favor, afaste-se daqui.


GLOIN:
Rarurg olhando para vc com extrema tristeza pede:
Por favor, contenha seus amigos, precisamos evitar mais problemas.


CONNOR, DERIN, CALION, PAMMALA E UTHER:
Façam uma rolagem de 1d20.

Enviado por: Maedhros - terça-feira, 9 de outubro de 2012 12:49:01
(off: so pra te lembra, eu nao sai correndo igual aos outros, certinho? Pode ve nos post. So pra reforca a ideia.)

Dado...

[1d20]

Enviado por: Blanchard - terça-feira, 9 de outubro de 2012 12:53:49
Teste solicitado [1d20]

Enviado por: bcsaulo - terça-feira, 9 de outubro de 2012 13:22:01
[1d20] Teste.

Enviado por: Samyaza - terça-feira, 9 de outubro de 2012 13:35:07
CONNOR, CALION E BAELOR:
OFF: sim baelor, eu sei que vc não foi com o grupo pros fundos da casa.
Vc´s falharam no teste.

Enviado por: Maedhros - terça-feira, 9 de outubro de 2012 13:48:20
(off: ja era de se esperar. Com o dado q direi nao da nem pra subi numa cadeira sem cair! O teste q eu fiz era diferente do connor?)

Enviado por: Samyaza - terça-feira, 9 de outubro de 2012 14:06:10
BAELOR:
Off: era o mesmo teste com dificuldade diferente e para coisas diferentes.

Enviado por: Mingo - terça-feira, 9 de outubro de 2012 14:06:43
segue o teste [1d20] Pray

Enviado por: Vercenorax - terça-feira, 9 de outubro de 2012 14:30:41
PAREM IMEDIATAMENTE! Rarurg vai dizer o que fazerem. Estou de mãos atadas.

Enviado por: bcsaulo - terça-feira, 9 de outubro de 2012 14:36:03
Quando escuto os gritos de Glóin, paro e fico no comodo onde estou de modo a escutar o que está se passando no salão.

Enviado por: Ares - terça-feira, 9 de outubro de 2012 18:54:53
[1d20]

Enviado por: †_Junior_† - terça-feira, 9 de outubro de 2012 19:13:54
Olho de Glóin para Rarurg e digo:

Nunca que iria fugir igual um rato assustado. Prometi que viajaria com você Glóin, e assim farei. Ficarei e verei o que irá acontecer.

Sento em algum canto da sala e tento agir da forma mais natural possível, apesar de estar com as mãos tremendo.

Enviado por: Aurhus - terça-feira, 9 de outubro de 2012 20:01:37
Guardo os bumerangues e digo:
Esta certo mas pelo menos deixem-me entrar para o caso de ser necessario?

Enviado por: arabedoido77 - terça-feira, 9 de outubro de 2012 20:06:47
Lá vai meu dado:

[1d20]

Enviado por: Samyaza - quarta-feira, 10 de outubro de 2012 16:54:52
FIRIOM:
Assim que vc entra na casa, vc é barrado por dois guardas anões ainda perto da porta, eles estendem a mão sobre seu peito e com a outra mão seguram no cabo de suas armas.
Devagar rapaz, o que deseja?

Do lado de fora vc pode ouvir os cavalos parando e alguém dizendo:
Boa noite guardas, o que é isso? Proteção particular na casa de Rarurg? O novo capitão mal assumiu e já está usando os poderes de Lubliama para favores pessoais?.... É uma brincandeira, irei falar com Rarurg.

Nesse momento Náin chega na porta, empurrando-o para dentro do salão e então sai, fechando a porta.


PAMMALA, CONNOR, UTHER E CALION:
Vc´s chegam até a cozinha e quando Connor está prestes a se aproximar Pammala escuta algum som vindo do lado de fora, é impossível distinguir a origem ou causa do barulho, é um chiado abafado como o de um bando de abelhas dentro de um recipiente fechado.


BAELOR, SAM, DERIN E GLÓIN:
Náin sai da casa empurrando Firiom para dentro. Depois de alguns segundos parece haver uma discussão do lado de fora, mas é impossível distinguir o que se fala. Rarurg apenas senta-se nos degraus da escada, apoiando os cotovelos no joelho e o rosto nas mãos.


Enviado por: arabedoido77 - quarta-feira, 10 de outubro de 2012 19:18:46
Chamo os outros e falo:

Ouviram isso? Ou muito me engano, ou parece o som de abelhas. Melhor ficar atentos.

Enviado por: Aurhus - quarta-feira, 10 de outubro de 2012 20:03:36
Ao ser empurrado para dentro olho para os presentes e digo:
Ola novamente senhores!Posso estar equivocado mas pela cara dos guardas la fora e a velocidade com que os outros chegaram espero que os senhores estejam preparados para qualquer coisa!Não que eu queira deixa-los preocupados é claro.

Enviado por: bcsaulo - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 7:47:13
Ao ouvir o comentário de Pammala aguço os ouvidos tentando perceber do que se trata enquanto digo:

- Vamos para o andar de cima, lá tem uma janela que da pra um beco detrás da casa de Rarurg.

Enviado por: Vercenorax - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 11:14:01
Olho para Firiom e digo:
Sente-se, o que tiver de ser, será!

Enviado por: Maedhros - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 12:52:27
Continuo na sala, porém ainda mais tenso que antes. Minha atenção se concentra na porta.

Enviado por: Blanchard - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 13:30:14
Respondo para Connor:
Parece que agora é tarde pra essa tentativa. Se formos pegos em fuga, não teremos escolha entre o combate e a prisão. E creio que ambos levarão à nossa morte...

Volto para a sala, fumando muito rapidamente, quando revejo a figura conhecida de Gloin. Penso: Será que ele conseguiu essa roupa na nau dos loucos? Gostei dele...

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 15:32:42
GLOIN, SAM, BAELOR, CALION, DERIN E FIRIOM:

As discussões param e a porta do salão se abre, Vardem, com os braços para trás entra com um sorriso no rosto:
Olá a todos! Espero não estar atrapalhando nada! Olá Rarurg, espero ser bem vindo em sua casa como vc é bem vindo em minha cidade. Fui informado de algumas movimentações estranhas aqui e como sabia que o capitão da guarda estava atarefado, temi que vc estivesse passando por problemas, afinal, temos um suspeito perigoso andando pela cidade, e decidi eu mesmo reunir alguns homens e vir pra cá, ajudá-lo. Me adiantei de vigiar ambas as portas da sua casa, temendo que alguém pudesse entrar sem que vc percebesse, mas vc parece estar sendo bem protegido, não é?

Olhando para os presentes, um a um, olho a olho, ele diz:
Boa noitea vc´s!

Com um sorriso irônico ele diz:
Transformou sua casa numa estalagem clandestina Rarurg? Para pegar menos impostos? Seria uma vergonha o capitão da guarda ter que prender seu próprio pai.


OFF: o grupo na cozinha consegue ouvir a conversa.

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 15:51:22
continuo sem entender nada, encontrei Pammala, mas não faço ideia de que confusão ele se meteu, fico pensando comigo "bandido perigoso?", "estalagem clandestina", oq esta acontecendo aqui, é td que quero entender, e ngm me explica nada, só me disseram que precisava ir para a estrada, o gigante folgado e o outro elfo subiram, estamos na cozinha escondidos ao que parece... não sei mais oq fazer, já chega....

Enviado por: Vercenorax - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 16:04:02
Quando Varem entra, sentado olho-o nos olhos e digo:
Quase madrugada eu diria. Movimentações estranhas? Creio que nosso jantar tenha se prolongado por demais e que os vizinhos tenham se incomodado com o barulho e as luzes.

Dou uma olhada em todos os presentes na sala e continuo:
De fato estamos numerosos aqui, mas meu caro amigo ali, (aponto para Firiom) está aqui apenas para um recado de meu clã. Estou me demorando muito nesta cidade.

Enviado por: Maedhros - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 16:19:23
Olho para Vardem meio receioso.

[Então esta é a cobra que Norne disse. Porém não parece uma cobra... As cobras não brincam com as presas antes de devorá-las. Tenho que tomar cuidado onde piso, senão...]

Aceno com a cabeça para Vardem, dizendo:

Boa noite, senhor Vardem.

Escuto tudo que ele diz, enquanto olho a expressao de Rarurg.

Enviado por: Ares - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 16:24:38
Fico quieto esperando não ser notado pensando.
"Malditas sejam as conspirações, malditas sejam estas intrigas politicas e maldito seja eu que me meti no meio delas. Do jeito que as coisas são acabaremos em outra luta antes do Sol nascer."

Enviado por: bcsaulo - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 16:53:00
Depois que escuto vardem falando pego no braço de Pammala e vou subindo as escadas (se ela oferecer resistencia vou sozinho). Chegando no segundo andar me aproximo sorrateiramente na janela do lado direito que da para a viela ao lado da casa (conforme vc colocou na planta da casa) de modo que eu possar observar possíveis vigias na viela.

Observar.

Off: Thiago vou rolar duas vezes observar a segundo é caso eu falhe na primeira.

Enviado por: Aurhus - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 20:01:30
Ao ouvir as palavras do homem que acabara de chagar fico pensando se tudp viria a se repetir e então falo:
Meu caro senhor como disse mestre Gloin estou apenas de passagem e partirei amanhã junto com Gloin e o mestre pequenino, porem eu não pernoitarei aqui hoje se isso for de alguma ajuda.

Enviado por: Blanchard - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 20:51:05
Pensando que Connor ainda tenta uma fuga com os dois elfos, tento dar-lhes tempo. Digo para Vardem:

Seja muito bem-vindo, magnânimo Lorde. Sua visita nos mostra mais uma vez como os deuses são generosos e honestos. Estamos vivos graças à sua liderança frente à guarda citadina e em nome de todos, agradeço o enorme esforço dispensado e a grande coragem para expulsar aqueles que aqui estiveram, perturbando a ordem muito bem estruturada pelo senhor.
Permita que eu lhe sirva um pouco de vinho...


Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 11 de outubro de 2012 21:49:39
GLÓIN:

Enquanto vc fala Vardem caminha pelo salão olhando tudo ao redor, assim que vc termina ele pára na sua frente e diz:
Mas não pretende ir embora sem que eu possa homenageá-los amanhã não é mesmo?

BAELOR:
Vardem o observa,com um olhar de curiosidade:
Boa noite e,apesar de vc me conhecer, acredito que não fomos apresentados. Qual o seu nome?

CONNOR:
Olhando pela janela há pelo menos 10 guardas espremidos na viela.

FIRIOM:
Virando-se para vc Vardem o observa, muito curioso, e então diz:
Há, então partirão apenas amanhã, espero que depois da cerimônia que organizei em homenagem a vc´s correto? E..., também não fomos apresentados! Aliás,que roupas são essas? Vc não é daqui correto?

Virando-se para Rarurg:
Rarurg,como assim não vai hospedar este homem em sua casa, se ele é amigo de seus amigos? Aliás, para um anão, vc tem feito muitos amigos ultimamente, não está pensando emdar um golpe e me tirar do poder não é?Hehehe!

voltando-se para vc ele diz:
Sinta-se a vontade para hospedar-se na casa do regente de Lubliama, se ela for doseu grado, claro.

CALION:
Vardem caminha até vc e estende uma taça de vinho para que vc a encha enquanto diz:
Finalmente um pouco de hospitalidade nesta casa, todos olham para mim como se eu estivesse morto! Que tristeza para Lubliama ter dois regente mortos em tão pouco tempo, logo, a superstição das pessoas as fariam acreditar em algum mau agouro, e os nobres diriam que é uma conspiração.

Vardem toma um gole de vinho e diz:
Mas diga-me, elfos e ainda mais dourados, são raros nesta cidade o que veio fazer aqui? Algum assunto importante no qual possa lhe ajudar? Ouvi boatos de que um outro dourado caminha pela cidade, mas esse não tinha os cabelos ruivos como os seus, será que é seu parente ou conhecido seu?
avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1056
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 32
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Especialidade: Franco-Atirador

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum