Sétima parte - O interrogatório

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sétima parte - O interrogatório

Mensagem por Samyaza em Dom 06 Out 2013, 23:44

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 1 de março de 2012 12:15:42
TODOS:
O caminho de volta é tranquilo e vc´s chegam na madrugada em Fontenova, ainda do lado de fora dos portões, Alastor, Baltazar e Garruk sentem-se incomodados, outrora um lugar que serviria de abrigo e segurança, vc´s voltam a Fontenova considerando-a agora, um local suspeito e perigoso.

Seymar pede que vc´s aguardem do lado de fora enquanto ela avisa que vai falar com os guardas. Em pouco tempo ela regressa:
Venham, o silêncio dos guardas já foram comprados, eles não terão visto nenhum grupo saindo ou entrando da cidade, ainda mais um com 2 anões e um elfo.

Entrando na cidade, vc´s chegam até a casa de Seymar, uma sobrado pequeno mas aconchegante, ela os deixa perto da lareira sentados em sofás e cadeiras, enquanto prepara rapidamente uma sopa e traz pão, vinho e frutas.
Descansemos por hoje, vou trazer agua e panos limpos para que vc´s se lavem e cuidem dos ferimentos. Tbm vou trazer alguns panos para tentar deixar a sala mais cômoda para vc´s. Amanhã vc´s ficam aqui durante o dia recuperando suas forças enquanto vou ao templo trazer um amigo para ver esses ferimentos. Durante a noite, quando todos forem dormir,vc´s poderão sair da cidade em segurança, Irvem vai estar esperando por Baltazar em Seviala, mas tenham cautela durante todo o trajeto e mesmo lá, só se sintam seguros depois que estiverem ao lado dele.

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 1 de março de 2012 13:23:23
Permita que eu lhe ajude minha Senhora.

Acompanho Seymar para dentro da casa, qndo estivermos sozinhos falo.

Oq achou desse tal Quiroman? mto estranho o surgimento dele, qual seu jugamento sobre ele? podemos confiar?

Fico um pouco e silêncio e antes que ela responda digo....

Deixe pra la, vou ficar de olho nele de qlqr forma.... dou um raro sorriso e digo.Vou sentir sua falta, é bom ter alguém para conversar.

Enviado por: Leonardo - quinta-feira, 1 de março de 2012 15:10:07
Me sento no sofá, depois de um tempo me mexendo incomodado, sento no chão encostado na parede:
Agora sim, não a nada mais confortável que um bom chão de pedra.

Enviado por: Baltazar - quinta-feira, 1 de março de 2012 15:29:27
Baltazar afirmou positivamente com a cabeça com os dizeres de Seymar, e se senta numa das cadeiras. Ele olha para Alastor, e ri com a sua frase.
- É, Mestre Anão. Mas eu prefiro um bom capim macio para deitar e olhar as estrelas á noite.
Falou, sorrindo brevemente.

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 1 de março de 2012 15:45:28
HALT:
Enquanto lhe passava alguns panos para as camas improvisadas, Seymar responde:
Muito estranho, ele se esquiva em falar dos seus motivos e ainda vem com essa historia sem pé nem cabeça, ele parece nem saber do que está falando, sinceramente. Talvez os anões possam "apertá-lo" um pouco pra ver se ele fala mais alguma coisa. Não vejo pq permitir que ele os acompanhe, sugiro que, na primeira noite fora dos muros da cidade, dêem um fim nele, vai se saber se não é um espião ou algo assim.

Seymar sorri e diz enquanto se aproxima da porta, tomando-lhe um dos lençóis e jogando sobre uma cadeira:
Os anões falam suficientemente bem pra vc dizer que não tem com quem conversar, a falta que vc sente, acredito eu, é de algo que, normalmente, com os anões não seria possível. Se eu estiver certa, não dormirei sozinha esta noite, mas tbm não desejo passá-la conversando. Agora é melhor vc descer, se banhar e dormir, todos estamos cansados e precisamos descansar correto?


ALASTOR, BALTAZAR, QUIROMAN E GARRUK:
Vc´s se lavam (aqueles que possuem tal hábito), comem e bebem. Agora vc´s podem descansar ou traçar seus planos para os próximos dias, sintam-se a vontade pra fazer o que desejarem.

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 1 de março de 2012 15:49:27
Dou um sorriso para Seymar e digo sorrindo...

Parece que vc percebeu minhas intenções, podemos nos banhar juntos e fazer algo mais agradavel que dormir.


Enviado por: Baltazar - quinta-feira, 1 de março de 2012 15:54:34
- Ótimo, ótimo.
Diz Baltazar, exibindo um sorriso ao voltar para a sua cadeira.
- Irei dormir logo logo. Preciso repor minha energia.

Enviado por: Leonardo - sexta-feira, 2 de março de 2012 13:01:47
Levanto lavo meus ferimentos e tiro um pouco da sujeira na medida do possível, pego um pano forro no chão e deito.

Vou dizer uma coisa, Anões podem dormir no chão, mas não quer dizer que somos uns porcos. Quando não estamos em alguma missão fora de casa ou em uma guerra, costumamos dormir em camas de pedra forradas com diversos tipos de tecido. Alguns com poucos recursos costumam forrar a cama com palha, mas os grandes senhores Anões costumam dormir em camas de mármore puro forrados com a mais fina seda.

Enviado por: Samyaza - sexta-feira, 2 de março de 2012 14:19:49
HALT:
Com uma expressão de cinismo e deboche Seymar diz:
Mas, parece-me que vc não está me entendendo. Desça, tomeu seu banho e vá dormir. Quando todos estiverem dormindo, talvez seu sono termine.

BALTAZAR E ALASTOR:
Apesar dos comentários, Garruk e Quiroman aparentam estar dormindo e Garruk, não parece fazer valer o último comentario de Alastor.

Enviado por: Mingo - sexta-feira, 2 de março de 2012 14:35:16
Saio com duvidas se entendi direito e desço com o rosto fechado sem falar nada aos outros.....

[Mulher estranha, sera que ela vai me acordar? Acho que não...]

Me lavo em silêncio e confuso e deito para dormir com pensamentos apenas em Seymar.

Enviado por: Samyaza - sexta-feira, 2 de março de 2012 15:33:08
TODOS:
Estou apenas aguardando se Garruk e Quiroman tbm irão dormir.

Enviado por: j_carvalho - sábado, 3 de março de 2012 11:31:35
Eu deito para dormir, pensando que o grupo com certeza nao confia em mim.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 5 de março de 2012 13:40:07
TODOS:
Em pouco tempo vc´s caem num sono profundo. Não lhes faltam motivos para pesadelos esta noite, mas o cansaço dos últimos acontecimentos permitem apenas um sono pesado e reconfortante.

HALT:
No meio da madrugada vc é acordado por Seymar, sem dizer uma palavra ela gesticula com as mãos para que vc a siga. Vc´s caminham até o quarto dela, onde deitam-se na cama.

OFF: não vou narrar uma obscenidade dessas, isso iria ferir minha masculinidade.

Durante a noite Seymar conversa com vc antes que o sono lhe afete:
Halt, quero fazer-lhe um pedido, não confio em Quiroman, ele se nega a explicar seus objetivos e está sempre silecioso, suas atitudes foram a de nos ajudar, mas temo pela vida de Baltazar. Sugiro que vc convença os anões a persuadi-lo a falar e, dependendo do que disser, deem um fim nele. Vc faria isso por mim?

[1d20]


Enviado por: Baltazar - segunda-feira, 5 de março de 2012 15:03:49
OFF: Hahaha, se narrasse acho que iriamos estranhar também, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. /zoa, kkkkk.

Enviado por: Mingo - segunda-feira, 5 de março de 2012 15:28:53
(Off: Melhor não narrar mesmo... afinal, aqui é RPg, não conto erótico.... mas seria da hora se eu tivesse que jogar um dado para ver se a Seymar curtiu.... uma falha crítica seria uma broxada????? hahhahahahhaha)

Olho para Seymar ainda sobre influência da noite de amor... (hahahaha) e digo

Vc não me pede nada que eu não tinha pensado, não sei qual é a desse cara e vou ficar de olho nele, minha idéia era pegar a primeira noite fora da cidade para conversar com ele com mais privacidade. Não se preocupe, pois a segurança do elfo é de meu interesse.

a beijo e falo.

Agora durma querida, amanhã teremos um dia cheio

Enviado por: Baltazar - segunda-feira, 5 de março de 2012 16:57:10
{UHAUAUHAUHAUHAUHA. Opa, conto erótico é comigo mesmo o/
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Seria tenso demais, Halt, kkkkkkkk}

Enviado por: Samyaza - terça-feira, 6 de março de 2012 14:47:28
HALT:
Antes de amanhecer Seymar o acorda e o faz voltar pra sua cama.

TODOS:
Vc´s acordam com a manhã já acabando, um cheiro forte de café e frutas toma a casa, indo até a cozinha uma mesa com frutas, pães, café e suco os recebe. Seymar está na cozinha conversando com um homem que aparenta ter menos de 20 anos. Assim que percebe que vc´s acordaram ela diz:
Olá dorminhocos, até que enfim, esté é Loveris, sacerdote e meu amigo, ele vai cuidar dos ferimentos assim que vc´s terminarem de comer. Me retiro agora pra tratar dos assuntos inacabados de ontem, tomei a liberdade de recolher algumas coisas pra vender e custear sua viagem.

Enviado por: Mingo - terça-feira, 6 de março de 2012 15:21:28
Me levanto feliz com a noite e me direciono para a cozinha, lanço um breve olhar para Seymar e digo...

Obrigado pela ajuda Seymar, mto prazer Loveris, agradeço muito se você poder ajudar meus amigos.

Fico próximo a Quiroman e digo baixo, para que só ele ouça.

Você, Quiroman certo? espero que hoje você esteja mais disposto a conversar, enquanto não se explicar direito eu não permitirei que nos acompanhe, sinto que nosso amigo elfo é muito valioso e não permitirei que tente nenhuma gracinha.

Enviado por: Baltazar - terça-feira, 6 de março de 2012 15:49:59
Ele se levanta, cambaleando enquanto caminha para a mesa.
- Bom dia, meus caros amigos.
Disse o jovem Baltazar, visivelmente alegre. O mesmo se senta, e ouve as palavras da mulher atentamente.

Enviado por: j_carvalho - terça-feira, 6 de março de 2012 16:35:05
Eu me levanto, dou bom dia a todos me dirijo a cozinha e sento para comer.
assim que halt fala comigo, eu respondo na mesma alturaa que ele:
- O que voce esta querendo dizer? - Ficco assustado com a desconfiança de halt, e depois de um tempo eu digo a ele:
Fique tranquilo, e nao se preocupe comigo, eu nao ofereço nenhuma ameça.

Enviado por: Leonardo - terça-feira, 6 de março de 2012 23:38:07
Chego logo depois atraido pelo cheiro de comida pela manhã e pego a conversa de Halt e Quiroman ai digo:
É o que veremos meu caro, não passei pelo que passei para ser traído quando menos espero, não pretendo confiar em você mais do que o bom censo permitir, digo o mesmo a Halt que conheci em situação similar. Por isso acho bom deixarmos tudo em pratos limpos antes de fazer a viagem.

Me sento na cadeira mais proxima e pego um pedaço de pão quando noto mais alguém á mesa.

E esse ai quem é?? Mais um pretenso parceiro de viagem??

Enviado por: Mingo - quarta-feira, 7 de março de 2012 8:54:54
Olho para Quiroman com frieza e digo

Vc apareceu do nada, não nos disse como nos encontrou, pq nos encontrou, qual a sua história, apenas palavras soltas ao vento saem de sua boca!! e se vc não começar a falar oq vc quer e pq esta aqui não saira mais nada dessa boca!!

Falo isso enquanto pego minha faca e seguro na mão.

Ande, comece a falar!

Enviado por: Baltazar - quarta-feira, 7 de março de 2012 12:41:37
Baltazar olha os desdobramentos e avalia os possíveis acontecimentos que iriam surgir em poucos segundos. Ele se assusta ao ver Halt pegar sua faca, e se levanta.
- Calma, Halt.
Em seguida, o jovem se vira para Quiroman, o rastreador.
- Por favor, conte-nos o que queremos saber, caso contrário até eu terei que mudar minha opinião acerca de você.

Enviado por: j_carvalho - quarta-feira, 7 de março de 2012 15:13:40
Eu me dirijo a Halt e Baltazar dizendo.
Meus caro sinto ser chato mas eu ja contei tudo, e repito eu estou atras de informaçoes sobre a morte de minha irma e meu mentor disse que eu poderia encontrar mais informaçoes sobre isso com o tio do baltazar. E ele tambem me disse que poderia ser dificil encontrar irvem, mas eu vim do mesmo jeito. depois de procura-lo por dias aqui em fontenova quase desisti e fui beber em uma taverna, la ouvi algo sobre seymar e que ela seria a menssageira e amante de irvem.
quando fui perguntar a que disse isso como era seymar e ele apenas apontou para ela que estava junto com voces.
depois que voces se separaram eu fui atras dela e perguntei sobre sobre irvem e sobre voces. entao ela me levou ate onde voces estavam e o resto voces ja sabem.

Enviado por: Leonardo - quarta-feira, 7 de março de 2012 15:49:34
Como eu disse o tempo dirá se podemos confiar em você.

Dou uma pausa olho para Halt em pé segurando a faca e digo:

E em você também Halt, já que nos conhecemos em situação similar. Por isso o que temos que fazer agora é comer esse delicioso café da manhã preparado pela senhorita Seymar.

Enviado por: Mingo - quarta-feira, 7 de março de 2012 15:52:34
qndo ouço ele citar "amante de Irvem" fico irritado

AMANTE DE SEYMAR??? CUIDADO COM SUA BOCA ELFO!!!

me afasto um pouco e chamo Baltazar.

Baltazar, venha até aqui comigo por favor

Indico o local onde dormimos, caso ele me acompanhe eu sigo a ação.

Enviado por: Samyaza - quarta-feira, 7 de março de 2012 17:17:38
TODOS:
Vendo a discussão, o sacerdote se manifesta:
Não é hora para isso! Vim aqui cuidar de feridos, e não presenciar uma briga dessas, deixem-me fazer o meu trabalho e partir em paz, logo, vc´s continuam suas acusações. Mas, já adianto, Seymar é uma mulher livre, não sei se é amante ou não desse homem que vc´s falam, mas, se for, não deve compromisso ou prestação de contas a ninguém. Sobre o homem de chapéu, sinceramente, parece-me sincero, e vc´s, seja lá por qual motivo for, parecem um tanto quanto paranóicos e estressados.

Ele encerra o comentário convidando Garruk que o acompanha até um dos quartos onde, antecipadamente, ele preparava suas ferramentas de cura.

Enviado por: Leonardo - quarta-feira, 7 de março de 2012 20:04:02
(Como Garruk ainda não se manifestou entendi que ele ainda estava dormindo Razz)

Eu em seguida Mestre Curandeiro.

Enviado por: Baltazar - quarta-feira, 7 de março de 2012 21:18:26
Ele ouve atentamente as palavras de Quiroman, e fica pensativo por uns momentos, até ser despertado pela voz alterada de Halt
"O que deu no Hatl para ele ficar assim tão de repente?"
Indagou mentalmente para si mesmo, e viu que o mesmo o chamara. Ele se levanta, e vai até ele.

Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 8 de março de 2012 12:26:58
ALASTOR:
Acompanhando Loveris, vc´s chegam até um quarto com as janelas fechadas e apenas uma lamparina servindo de iluminação, numa mesinha alguns materiais, uma vasilha vazia, ervas, potes com massas de cores estranhas e textura parecidas com manteiga, colheres, facas, uma jarro de água, panos limpos velas e incensos.
Loveris pede que Garruk se deite sobre uma esteira, que feche os olhos e fique em silencio.

Loveris fica de joelhos no chão e começa a tirar a camisa de Garruk, ele olha o ferimento, molha um pano com água e começar a limpar o local, em seguida ele pega de um dos potes um enguento esbanquiçado como gordura de porco e esfrega ao redor das feridas. Depois ele acende algumas velas e incensos. Usa a faca para cortas algumas ervas e sementes e as despeja na vasilha e depois com a colher vai acrescentando o conteúdo de alguns potes, todo o processo desde o ascendimento das velas é feito com ele balbuciando alguma coisa que parece ser uma oração. Depois de misturar o conteúdo da vasilha até formar uma massa homogenea ele usa uma colher menor para preencher o ferimento de Garruk e em seguida amarra os panos para fechar o ferimento. Ele fica alguns minutos em oração, com as mãos próximas ao ferimento até que uma luminescência azulada começa a surgir no espaço entre o corpo de Garruk e suas mãos. Em alguns minutos a luz começa a enfraquecer e ele pára de balbuciar.
Está feito! Ele vai melhorar, agora é sua vez...

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 8 de março de 2012 13:49:14
Ao chegar ao quarto de dormir me viro para Halt e tiro o capuz, olho nos olhos dele e digo

Baltazar, você tem o poder de escolha sobre quem ira te acompanhar, não confio nesse Quiroman, ele afirma que é amigo e que só quer encontrar seu tio, mas se sua decisão for a de leva-lo conosco, nada poderei fazer além de ficar de olho nele, mas como disse, sou contra a presença dele nesse grupo.

Fico mais constrangido e digo.

Além do mais, Seymar também não confia nele.....

Enviado por: Leonardo - quinta-feira, 8 de março de 2012 23:45:18
Olho bastante impressionado para o procedimento de cura e quando o sacerdote termina eu digo:

O senhor parece ser bem competente, como vê é meu braço o problema e eu já o feri duas vezes.

Enviado por: Samyaza - sexta-feira, 9 de março de 2012 13:28:38
ALASTOR:
Dando um sorriso e pegando em seu braço Loveris diz:
Não sou tão experiente assim, apenas esforçado. Afinal, devo muito à Seymar, sem a ajuda dela seria impossível manter-me no templo, a questão do celibato sempre me foi um problema mas, a discrição e a qualidade dos serviços de Seymar resolveram isso. Mas não conte ao seu amigo da outra sala, ele me parece encantado por ela, eu tbm o fui, até perceber que ela age assim sempre que precisa, ele possui amigos como eu em diversas parte da cidade, é assim que se mantém informada. Alguns, as más linguas claro, sempre brincam que apenas uma noite com ela é o suficente para tornar um homem seu escravo pela vida toda.

Enviado por: Leonardo - sexta-feira, 9 de março de 2012 17:57:56
Esses encantos não funcionam comigo, prefiro mulheres que estejam à minha altura. Eu lembro de uma garota Anã que eu paquerava, muito linda e um corpo roliço maravilhoso.

Falo isso com uma expressão de profundo saudosismo.

(Off: Como são as Anães de Tagmar, elas tem barba também?? huahuauha)

Enviado por: Baltazar - sábado, 10 de março de 2012 0:35:48
Ele escuta as palavras de Halt, e sussurra:
- Bem, meu caro. Minha confiança oscila. Acho que devemos levar ele conosco, e ficar de olho nele. Caso faça algo errado, ou revele que não é o que diz ser, teremos que dar um jeito nele.
Finda a frase, pensando.
- Seymar não gosta dele? Hm...

Enviado por: Samyaza - sábado, 10 de março de 2012 13:51:59
ALASTOR:
Diante do seu comentário Loveris gargalha:
KKKK, muito boa sua perspectiva, talvez ela não tenha os mesmos "poderes" entre os anões, mas, fique esperto, muito dos seus dotes são oriundos de feitiços e magias e não apenas do seu corpo e carisma. Agora fique quieto e deixe-me cuidar disso sim, vamos deixar esse braço novo.

Enviado por: Aurhus - domingo, 11 de março de 2012 21:08:35
Mals pelo atraso!!!!Muito Feliz Muito Feliz

Ao acordar com o barulho da confusão digo:
Que noite estranha!!!Parecia que eu dormia em uma nuvem e que poderia cair a qualquer momento!literalmente isto não foi feito para o meu povo!!!

Em seguida olho para Alastor e digo:
Depois temos que ter uma conversa com aquele senhor da nite passada meu caro amigo!

Enviado por: Mingo - segunda-feira, 12 de março de 2012 10:56:03
faço um gesto afirmativo para Baltazar

São as suas escolhas, ficarei de olho nele....

Volto para a cozinha e me sento para comer, sem falar nada.

Enviado por: Baltazar - segunda-feira, 12 de março de 2012 13:50:49
Baltazar assentiu.
- Também ficarei de olho, não se preocupe.
Ele volta para a sala com Halt

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 12 de março de 2012 15:21:20
GARRUK E ALASTOR:
Após alguns minutos e a repetição de todas as ações de cura que foram feitas em Alastor, Loveris se levanta e diz, aparentemente cansado:
Acabou! Agora vou verificar se mais alguém precisa de ajuda. Com licença.

Ele sai do quarto deixando-os a sós.

HALT E BALTAZAR:
Vc´s voltam para a cozinha onde um desconfiado e amedrontado Quiroman os aguarda. Em seguida a volta de vc´s a cozinha, Loveris tbm chega por uma outra porta.
Alguém mais precisa dos meus serviços?

Enviado por: Mingo - segunda-feira, 12 de março de 2012 16:35:36
Obrigado Sacerdote, eu estou muito bem.....

Enviado por: Leonardo - segunda-feira, 12 de março de 2012 22:49:37
Quando vejo quão tensas estão as coisas, digo:

Parece que as coisas ainda não melhoraram. Quiroman não confio em você, assim como não confio em Halt, ou melhor, não tanto quanto eu confio em Halt, já que o conheço antes de você, por tanto vamos colocar as coisas da seguinte forma, cada um faz sua parte e caso alguém não corresponda as expectativas do grupo, pior pra ela. Combinados??

Falo essa ultima palavra olhando bem para os dois com o cenho franzido.

Agora, já terminaram de comer?? Pelo visto, teremos que esperar Seymar para nos tirar desse lugar em segurança, por vamos relaxar e esperar. Será que aquela mulher tem algum fumo aqui e um cachimbo de preferência??

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 26 de março de 2012 14:25:11
TODOS:

Loveris se despede de todos deixando-os a sós, vc´s terão tempo livre para fazerem o que quiserem, Seymar provavelmente só chega durante a noite, se ninguém pretende fazer nada, avisem que eu passo pra cena onde ela volta para casa.

Enviado por: Mingo - segunda-feira, 26 de março de 2012 14:59:25
Tendo em visto a resistência de Quiroman em falar, e o fato dos outros não me ajudarem no interrogatório, ficarei de bobeira na casa, sempre de olho em Quiroman caso ele va fazer alguma coisa, eu definirei a minha linha de ação...

Enviado por: Leonardo - segunda-feira, 26 de março de 2012 15:58:30
(Por mim pode pular para a noite.)

Alastor vai ficar sentado no sofá com a cabeça encostada nas mãos para trás de olhos fechados e com os pés em cima de uma cadeira assoviando uma música típica de sua terra.

Enviado por: Baltazar - terça-feira, 27 de março de 2012 8:11:05
Baltazar limita-se a ficar observando as estrelas calmamente, pensando em coisas aleatórias. Logo ele vai para um aposento dormir.

Enviado por: Samyaza - quarta-feira, 28 de março de 2012 18:11:53
TODOS:
No final da tarde a porta da casa se abre, numa gesto automático vc´s olham para a porta e pegam ou procuram por suas armas. Seymar entra com um sorriso ecplipsado por uma expressão cansada. Rapidamente senta-se e olhando a todos começa a falar:
Consegui resolver todas as coisas, vc´s saírão daqui algumas horas, comprei suprimentos e cavalos, mas precisei usar a maior parte dos recursos de vc´s. Os cavalos com os suprimentos estão na estrabaria e vc´s os pegarão apenas na saída, trouxe mantos para cobrirem seus corpos. Seviala fica a aproximadamente dois dias daqui, talvez três dependendo da marcha, até pq o terreno ao redor de Fontenova não ajuda muito, sigam sempre pelo Sul. Existe uma estrada principal, com uma ou duas vilas no caminho, vc´s poderão procurar abrigo lá, caso precisem, mas lembrem-se, vc´s estão sendo caçados. Em Seviala, não acreditem em salvação até estarem com Irvem pessoalmente, antes disso, considerem qualquer um como suspeito e um inimigo em potencial.

Ela caminha até Halt, senta-se ao lado dele e diz a todos vc´s:
E Quiroman? Onde está ele? O que decidiram? Vão levá-lo?

Ela sussurra algo nos ouvidos de Halt:

HALT:
Seymar diz ao seu ouvido:
O que conseguiu arrancar dele? É confiável?

Enviado por: Mingo - quarta-feira, 28 de março de 2012 18:24:28
olho para Seymar e digo para que todos possam ouvir...

Não me permitiram ser mais incisivo, o Elfo quer que demos um voto de confiança ao estranho e é isso que faremos, mas eu estarei de olho nele.

Enviado por: Leonardo - quarta-feira, 28 de março de 2012 22:29:04
Tiro os pés da cadeira e me aprumo no sofá quando Seymar entra.

Já não era sem tempo, estou cansado de esperar e meu repertório de assovios já estava quase acabando.

"Captando" o que Seymar falou para Halt e com a resposta dele digo:

Não se preocupe, ficarei com os dois olhos nele, aliás onde está rastreador??


Enviado por: Samyaza - quinta-feira, 29 de março de 2012 18:53:34
TODOS:
Seymar se levanta dizendo:
Vou tomar um banho para descansar um pouco enquanto vc´s se preparam para a viagem fiquem a vontade e quando estiverem prontos, avisem-me em meu quarto.

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 29 de março de 2012 18:55:18
Quando Seymar fala em tomar um banho levanto os olhos para ela e digo....

Senhora Seymar, posso ter uma palavra em particular contigo?

Enviado por: j_carvalho - sexta-feira, 30 de março de 2012 15:52:50
[OFF]: Desculpem nao ter postado ultimamente mas fiquei sem internet e como achei que a campanha tinha acabado nao me preocupei.



Eu fico perambulando pela casa, mas chega uma hora que me canso e fico sentado no sofa ate a hora que seymar chega.

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 2 de abril de 2012 14:15:22
HALT:
Seymar levanta-se e vai em direção as escadas que levam até o seu quarto dizendo:
claro, acompanhe-me


TODOS:
Se vc´s não tiverem a intenção de fazer mais nada por aqui, avisem-me e eu sigo direto para a viagem ok?

Enviado por: Baltazar - segunda-feira, 2 de abril de 2012 14:52:05
[OFF]:Por mim tudo bem

Enviado por: Mingo - segunda-feira, 2 de abril de 2012 15:11:05
subo com ela e ao chegar ao quarto me apoio a parede e digo olhando em seus olhos

Como esta a cidade? ouviu algum comentário sobre Baltazar? Tem certeza que iremos encontrar Irvem? as noticias que ouvi não me parecem promissoras....

Enviado por: Samyaza - segunda-feira, 2 de abril de 2012 15:38:00
HALT:
Seymar vira-se demonstrando surpresa com suas perguntas:
O que vc tanto teme? Irvem estará lá, com certeza, ele espera pelo seu sobrinho e não vai deixar Seviala sem vê-lo, minhas preocupações repousam na viagem até lá e até que vc´s o encontrem. Seviala é uma cidade cuja situação política é delicada além de ser a principal cidade nas fronteiras dos territórios em guerra.

Enviado por: Mingo - segunda-feira, 2 de abril de 2012 16:10:35
[Acho que ela me interpretou mal...]

Meu medo é, Irvem esta vivo? pelo relato dos anões, tivemos mtas mortes qndo eles sairam de Fontenova....

fico um pouco e silêncio e digo

Mas td bem, deixa para la, vou viver um dia de cada vez, sem me preocupar tanto, acho que a idade começa a me pesar... Vou deixar você descançar, pelo visto não terei a mesma sorte que ontem a noite.

passo por ela e lhe dou um beijo no rosto e começo a sair.

Enviado por: Samyaza - quarta-feira, 4 de abril de 2012 15:20:59
HALT:
Seymar sorri e lhe devolve o beijo, quando vc já está descendo as escadas ela diz:

"Irvem saiu vivo de Fontenova, tenha certeza disso e, é provável, que esteja bem e ansioso para receber o sobrinho. Fique tranquilo.


TODOS:
Após quase uma hora Seymar retorna trazendo no braço um volume de tecidos de cores bem escuras, uns verdes, outros azuis e outros pretos e a uma bolsa a tira colo. Ela joga os tecidos sobre uma cadeira e passa a bolsa para Baltazar:

Vistam as capas, vai dificultar a identificação de vc´s. Vão ficar grandes para os anões, melhor cortá-las depois de vestir. Isso é para vc Baltazar, seu tio espera que vc entregue isso a ele, ele me pediu que o orientasse a não perder tempo tentando ler, são anotações pessoais dele.

Respirando fundo enquanto olha cada um de vc´s nos olhos ela continua:

Estamos prontos:

Enviado por: Leonardo - quarta-feira, 4 de abril de 2012 18:53:32
Me levanto e digo:
Ótimo!! Já estava na hora da gente seguir viagem.

Olho para a capa e digo:
Tem alguma coisa que agente possa cortar essa capa??

Enviado por: Baltazar - quarta-feira, 4 de abril de 2012 21:29:44
Olhei para a mulher e apenas assenti com a cabeça, pegando a bolsa.
- Aqui, Alastor: minha faca.
Falei, e entreguei a adaga para ele cortar a capa

Enviado por: Leonardo - quarta-feira, 4 de abril de 2012 23:36:57
Pego a faca e corto a capa um pouco acima do tornozelo.

Obrigado Baltazar.

Enviado por: Mingo - quinta-feira, 5 de abril de 2012 9:06:46
Visto a capa meio reticente e fico em silêncio, a tensão da viagem começa a entrar em meu corpo, o risco de ter um problema no caminho e a perspectiva de luta fazem com que me sinta tenso, afinal não sei ainda o verdadeiro poder de meus companheiros de viagem.

Enviado por: Aurhus - sábado, 7 de abril de 2012 14:03:58
Visto a capa e rasgo ela para que fique do meu tamanho, verifico meus pertences e digo coma aquele olhar serio e sombrio que só os anões tem:
Meus caros é chegada a hora de partir!O que ha em nosso camimup eu não sei.Talvez dor e morte?Talvez honra e gloria?Seja o que for eu enfrentarei esta jornada e seus perigos pois tenho uma promessa a cumprir!Vamos?

Enviado por: Baltazar - terça-feira, 10 de abril de 2012 0:55:46
Baltazar apenas olhou para seus amigos e continuou em silêncio,preparando-se para a partida
avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1038
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 32
Localização : Franco da Rocha / SP

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum