Aeron Nibel

Ir em baixo

Aeron Nibel

Mensagem por Samyaza em Seg 11 Dez 2017, 09:52



Nome: Aeron Niben
Raça: Elfo Dourado
Profissão: Sacerdote (Palier)

Aeron é o filho único de um casal de dourados residentes na Floresta de Kender. Seu pai é um guardião que usa habilmente o arco e desde cedo treinou o jovem elfo em arco e espada. Com o passar dos anos, o menino passou por situações estranhas. Numa delas, três crianças élficas, entre elas Aeron, brincavam numa tempestade quando foram acertadas por um raio. As outras duas crianças morreram imediatamente, enquanto Aeron ficou desacordado, mas sem grandes ferimentos. 

Através da análise de líderes sábios, percebeu-se que o menino possuía uma força mágica incomum, igualando-se às melhores crianças treinadas desde cedo para seguir na vida arcana. Com idade suficiente, o garoto mudou-se para a tutela de sacerdotes de Palier que o colocaram no rumo do conhecimento, oferecendo-lhe uma instrução extremamente intelectualizada. Ainda jovem, o elfo destacava-se por seu talento em canalizar rapidamente muita força divina. Por outro lado, não era dos mais pontuais e disciplinados. As orações matutinas eram realmente difíceis para ele.

Ao terminar os treinamentos básicos, Aeron decidiu procurar um antigo sábio sacerdote de Palier, Eruvador Istui, conhecido por seu mau-humor, isolamento e pelo conhecimento sobre milagres raros. Eruvador não aceitou o jovem como aprendiz, alegando a idade muito avançada, mas permitiu que ele ficasse para aprender um único novo milagre. Após leituras e discussões, Eruvador selecionou um livro em muito mau estado. Não havia notícias de sacerdotes que houvessem se interessado e conseguido realizar algum daqueles milagres. Pela Neste livro era citada uma oração permitia ao sacerdote ganhar asas feitas de pura energia divina, o que deixou o elfo fascinado. Após dois anos de treino e de rezas intensas, Aeron foi presenteado com um anel. Levado a um campo aberto, pode usá-lo. Desde o primeiro momento em que o anel entrou no dedo de Aeron, ele sabia que era algo especial. As asas divinas apareceram e Aeron aprendeu a controlá-las. Até hoje não sabe se Eruvador já tinha o item ou se ele mesmo foi capaz de abençoá-lo. 

Por este poder raro incomodar criaturas infernais, foi posto num grupo de investigação sobre adoradores de demônios. Lá tornou-se grande amigo de um sacerdote mais experiente, o humano chamado Palop Drivist. Quando o grupo se separou, ao norte do Reino, Aeron seguiu isoladamente uma pista sobre a Câmara Negra. Coletando informações por alguns dias entre uma taverna de Grima, descobriu um nome incomum: Flauros. Desconfiou tratar-se de um demônio, pois os ladinos falavam sobre adoradores de Flauros. Seguindo o passo de alguns suspeitos buscou o paradeiro do mostro e quando o encontrou, foi surpreendido, traído pelos ladinos a quem pagara pelas informações. O demônio usava, num ritual, uma nobre virgem de 16 anos e matou-a com o gládio do sacerdote. Aeron tombou sofrendo com magias de controle, mas viu ainda o demônio ler um pergaminho de algum feitiço agressivo a ele. 

Ao acordar, estava sendo espancado por guardas que o arrastaram até as autoridades. O Elfo não foi executado imediatamente por pertencer à Ordem. O demônio colocara uma barreira bloqueando a memória recente do elfo, o que fazia com que as magias para acessar sua memória falhassem. Escutado no julgamento, o superior de Aeron não queria comprometer a Ordem. Aproveitou para anunciar seu desligamento. O elfo não teve direito à palavra e foi condenado e enclausurado. Nesta noite, foi resgatado por seu amigo Palop, que infiltrou-se e usou todo seu poder para liberar o amigo em quem acreditava. Retirado da cidade numa carroça, Aeron despediu-se do amigo e partiu para o sul, embrenhando-se na Floresta de Siltan com armas fornecidas por Palop, que também lhe presenteara com uma flauta transversal – que o elfo ainda não sabe tocar - e com um livro de poesias élficas.

Ainda sem poder provar sua inocência e voltar para casa, Aeron tenta recuperar sua força e coragem para continuar sua caçada ao demônio que jogou seu nome na lama. 

Caracterizações:

Negativas:
Má fama – Na Ordem (-1)
  - Fugitivo condenado por homicídio (-1)
Deve favores - Palop (-1)
Inimigo – Demônio Flauros (-3)
Ódio – Seres Infernais (-1)
Sono pesado (-2) 

Positivas:
Herança – Item mágico maior (5) – Asas divinas 5 
Beleza – Deslumbrante (3)
Proteção dos deuses (4)
avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1292
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 33
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Status: 2 Lesões

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Aeron Nibel

Mensagem por Samyaza em Dom 24 Dez 2017, 18:20

Objetivo: caçar demônio

Informações:
- filho de um guardião
- foi treinado por sacerdotes de Palier
- recebeu um anel mágico de um dos seus mestres, Eruvador
- participou de um grupo de investigação sobre demônios
- nasceu na floresta de Kender
- visitou Gríma
- enfrentou e foi derrotado pelo demônio Flauros e agora deseja caçá-lo
- é acusado de ter matado uma jovem  da nobreza e por isso é fugitivo
- foi expulso da ordem não é bem visto entre os sacerdotes de Palier
- deve favores a Palop que o ajudou a fugir da prisão
- odeia seres infernais
- difícil de acordar
- é muito bonito
- tem a benção dos deuses
- julgou e inocentou Thadiel
- conheceu cavaleiros e operou milagres entre eles

Locais visitados:
• Templo de Selimon
• Portão Sul


NPC´s conhecidos:
• Tersep, alto sacerdote de Selimom
• Filgas, sacerdote-chefe
• Nirgal, guarda da cidade
• Sir Alec, cavaleiro

Conhecimento regional:


avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1292
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 33
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Status: 2 Lesões

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum