Cena 2: O Dia das Cinzas

Página 5 de 13 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 11, 12, 13  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Hugar em Qua Out 04, 2017 6:27 pm

Robert e Cristhian
Assim que o sargento de comunicações escuta o barulho do motor do bote e percebe que o risco passou, ele levanta e corre em direção ao bosque mais próximo. Tão logo alcança a cobertura das árvores, uma saraivada de balas acerta os troncos próximos, e Cristhian instintivamente se joga no chão. A rajada foi rápida e não o acertou, e bastou para o grego perceber que o bote motorizado pudesse estar equipado com uma metralhadora (ou talvez algum dos patrulheiros portasse uma). Eles teriam dado uma última rajada às cegas antes de desaparecer, navegando em direção a Honfleur, ao oeste.

Cristhian olha para trás e vê o tenente e o soldado avançando para sua posição, e decide esperar. Robert alerta sobre os prováveis reforços inimigos e vocês decidem por cambiar os fardos, ficando Norman com o rádio e Robert com os papéis da missão novamente. Finalmente, vocês iniciam outra corrida em direção ao oeste, avançando pela mata. O bosque trás uma curta sensação de segurança, pois as árvores são altas e cheias de folhas, encobrem a visão por todos os lados e abafam os ruídos. Apesar de estarem tão próximos da foz do Sena, o rio fica oculto na maior parte do tempo, logo estariam invisíveis se mais botes patrulhassem as águas.

Mas a segurança dura pouco, pois logo as árvores ficam para trás. Ao chegar às margens do bosque, vocês se camuflam atrás de árvores e arbustos e examinam a área. Estão diante de grandes pastagens. Cercas de madeira, arame farpado ou muros baixos de pedras fecham grandes áreas para bovinos e caprinos pastarem. Estão na zona rural de Honfleur. Esses campos são baixos e completamente abertos, sendo poucos os arbustos que alcançam a altura de um homem. Dado que o terreno está quase no nível do mar, é de se esperar que hajam trechos alagadiços nas pastagens. Uma estreita faixa de árvores margeia o Sena.

As pastagens se estendem por pelo menos 1 km. Além delas, começam as fazendas e espera-se que o porto esteja a 3 km da sua posição atual.

Robert e Cristhian: olhem no mapa do primeiro post. Sua posição original era o X vermelho mais à direita e acima. Aquele rabisco preto marcado com "woods may end here" é onde termina o bosque, vocês estão em algum lugar ali. Podem esperar que até aquele risco azul vertical (outro canal, perto da palavra "fields") são somente pastagens. Decidam a sua estratégia de movimentação, especialmente no que refere a como vão carregar as armas e como vão responder na eventualidade de avistarem mais patrulheiros. Lembrem-se que vocês estão vestindo uniformes militares. Já podem adiantar os dados e jogar 3d6 pra teste de Atenção também.

Para terem uma ideia do terreno, peguei uma foto do Google Maps do lugar. Ignorem a estrada e a ponte na qual foi tirada a foto, elas não existiam ainda.


_________________
Best job I ever had...
avatar
Hugar

Mensagens : 757
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 23
Localização : Itajubá - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Samyaza em Qua Out 04, 2017 9:21 pm

Pergunto para Christian, enquanto olho para cima para observar as nuvens e o vento buscando algum sinal de chuva:
Sargento, estou pensando em deixarmos o rádio aqui, ele é pesado, vai nos atrapalhar e chamar a atenção, qual a sua opinião técnica a respeito?

Continuo agora falando para ambos:
Aquela patrulha alemão me preocupou, achei que daríamos conta dela, quem sabe até tomar o bote para chegarmos logo no porto, mas saiu tudo ao contrário do que eu imaginava. Agora o tempo me diz para iniciarmos uma corrida até o porto em busca de segurança, mas a ação padrão numa condição dessas seria esperar no bosque até o anoitecer e fazer o deslocamento no escuro seria mais lento mas seria mais seguro. Uma terceira opção ainda seria, um de nós procurar uma das fazendas e tentar contato, se necessário, tomá-la, então nos reuniríamos lá, trocaríamos de roupa e apenas um de nós ira até o porto avisar de nossa posição e pedir ajuda, nesse caso, é provável que as patrulhas alemãs revistem as fazendas e teríamos que lidar com essa questão. Preciso da opinião de vcs para tomar a decisão principalmente pq algumas delas dependem das suas condições físicas.

Teste de atenção:
avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1110
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 32
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Especialidade: Franco-Atirador

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Samyaza em Qua Out 04, 2017 9:21 pm

O membro 'Samyaza' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'D6' :

Resultado :
avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1110
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 32
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Especialidade: Franco-Atirador

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Vercenorax em Qui Out 05, 2017 9:20 am

Discutindo a situação:
Se o porrrto foi comprrrometido ou non crrrreio que devamos irrr até lá. Se houve sobrrreviventes dos planadorrres, se eles non forrrem frrranceses seguirrriam o plano, já que non terrriam domínio do terrrrreno parrra se moverrrem parrra outrrro lugarrr. Se eu estivesse nessa circunstância, serrria essa a medida que eu tomarrria. No caso do porrrto terrr sido totalmente comprrrometido, terrremos de ir lá parrra confirrrmarrr, talvez sequestrrrarrr algum alemon. Em hipótese de non terrr sido, o que eu tendo a descarrrtarrr, terrremos de cumprrrirrr o plano. Dou uma pausa para retomar. De fato temos de descobrrrirrr como a Wehrrrmacht soube de nossa movimentaçon. Eu sugirrro a existência de um espion. Isabelle, temos que averrriguarrr de fato até onde atolada está a RRResistência, mas com isso, só você pode prrrocederrr. Outra pausa.RRResumindo, prrroponho irmos até o porrrto pelos canais de drrrenagem, mas non entrrrarrr dirrretamente pelo meio da cidade, corrrrrrendo o rrrisco de serrrmos pegos na boca e de calças currrtas. Seguimos até onde há essa bifurrrcaçon que segue rrreto até o Sena e de lá, vamos costeando o rrrio. Contorrrnarrr e entrrrarrr pelo porto, penso serrr mais fácil. Se tudo estiverrr fodido, passamos reto subimos o rrrio e voltamos, sei lá prrra onde tiverrrmos de voltarrr.

_________________
"Sete Anéis para os Senhores Anões em seus Rochosos Corredores"

"Se for pra acabar em fogo, todos queimaremos juntos!"


INFORMAÇÕES:
EH:62       ABSORÇÃO:15      EF:18       KARMA:0

EQUIPAMENTOS: corvo Roac.

EXPERIÊNCIA: 55xp


FICHA DO PERSONAGEM:
avatar
Vercenorax

Mensagens : 382
Data de inscrição : 07/10/2013
Idade : 23
Localização : Cachoeira de Minas/Lavras

Ficha do personagem
Nome: Boris Andravitch
Posto: Primeiro Tenente
Especialidade: Infante de Assalto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Vieirinha em Qui Out 05, 2017 10:41 pm

Vieira ajeita o bornal, as garrafas batem sufocadas no meio dos tecidos que o soldado colocou para evitar o barulho caso precisassem de furtividade.

Mais uma vez como sempre ele enrola o rifle no paletó, ajeita sob o bornal para tentar ao máximo ocultar, puxa a camisa surrada pra fora pra esconder a pistola na cintura e, sentindo satisfeito consigo mesmo com a "camuflagem" realizada olha para o sargento e diz:

"E daí sargento?
Vamos pro porto? (da um longo intervalo e completa) Ou vai pipocar de novo?

Podemos ir pelas beiradas tentando evitar as guarnições nazistas, de preferência por fora da cidade...

O que me diz?"

Puxa um cigarro, acende e fica com uma mão no bolso esperando a ordem do superior...

_________________
INFORMAÇÕES:

EH:22     EF:36    KARMA: 0
EQUIPAMENTOS: nenhum
EXPERIÊNCIA: 0xp


FICHA DO PERSONAGEM:




"A morte é só uma questão de perspectiva...
De quem mata...
e de quem morre...
"

Soldado Aníbal Vieira

"A paz queremos com fervor
A guerra só nos causa dor
Porém, se a Pátria amada
For um dia ultrajada
Lutaremos sem temor"

Canção do Exército
Exército Brasileiro
avatar
Vieirinha

Mensagens : 110
Data de inscrição : 02/02/2017
Idade : 41
Localização : Olímpia

Ficha do personagem
Nome: Aníbal Vieira
Posto: Soldado
Especialidade: Guerrilheiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Maedhros em Sex Out 06, 2017 1:42 pm

Faço o mesmo que Vieirinha dizendo:

Vamos enrolar os fuzis em panos e usá-los para pendurar os bornais. Porém quero as pistolas prontas para atirar nos quadris, bem escondidas. Vamos aproveitar dos bosques para chegar a cidade. - Depois falo com um sorriso no rosto - Vieira, se a hora que o chumbo queimar e você não derrubar ao menos cinco tedescos, vou te fazer ir a nado pedir ajuda ao Capitão Mourão! HAHAHAHA... Vamos embora, praça.

_________________
What the hell kind of name is Soap?

A cobra está fumando!

avatar
Maedhros

Mensagens : 310
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha do personagem
Nome: Sabão
Posto: Segundo Sargento
Especialidade: Artilheiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Vieirinha em Sex Out 06, 2017 2:29 pm

Vieira acata as ordens do sargento e ouvindo a piadinha da uma risada breve e retruca...

"Cinco?! Ta de brincadeira comigo sargento? Se eu não derrubar pelo menos uns dez daqueles desgraçados eu mudo de nome! HAHAHAHAHA"

Confere mais uma vez a pistola na cintura e segue o sargento...

_________________
INFORMAÇÕES:

EH:22     EF:36    KARMA: 0
EQUIPAMENTOS: nenhum
EXPERIÊNCIA: 0xp


FICHA DO PERSONAGEM:




"A morte é só uma questão de perspectiva...
De quem mata...
e de quem morre...
"

Soldado Aníbal Vieira

"A paz queremos com fervor
A guerra só nos causa dor
Porém, se a Pátria amada
For um dia ultrajada
Lutaremos sem temor"

Canção do Exército
Exército Brasileiro
avatar
Vieirinha

Mensagens : 110
Data de inscrição : 02/02/2017
Idade : 41
Localização : Olímpia

Ficha do personagem
Nome: Aníbal Vieira
Posto: Soldado
Especialidade: Guerrilheiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Hugar em Sex Out 06, 2017 4:11 pm

Daniel e Boris
Daniel observa o lugarejo por uma das janelas da frente da igreja. O lugar é pacato, rodeado de bela vegetação, árvores esbeltas e copas cheias de folhas, grandes casarões de pedra nas encostas dos morros. Um bom lugar para morrer de velho, e certamente um tédio terrível não fosse a guerra. Apenas alguns homens andam pelas ruas, certamente a serviço e sem demonstrar muito afeto.

No interior, Isabelle confirma as ordens com Boris:

- Muito bem, vamos todos então. Se houver algum risco maior que possamos enfrentar, abortamos a missão e voltamos para casa. Se não, continuamos o plano. Só Rémy poderá saber o que houve, em Le Havre. Todos, peguem suas armas e vamos.

Vocês se reagrupam e deixam a igreja, agradecendo a hospitalidade do padre Edmond. O serviçal é convocado para mostrar o caminho até os canais, que se mostram bem próximos da igreja. Aqui, a vala não alcança nem um metro de profundidade, mas a vegetação ao redor é alta, de forma que vocês conseguem caminhar pelas margens sem se molhar e, desde que mantenham o corpo abaixado, sem serem vistos também.

A movimentação é lenta, e logo nem mesmo Boris conseguiu evitar de encharcar a bota pisando em falso no riacho. O vilarejo fica para trás rapidamente, e vocês se veem atravessando pastagens ou campos arados por esta rede de canais. Mais de uma vez tiveram que furar por uma cerca de arame farpado que passava por cima do riacho. Mesmo as fazendas parecem desocupadas, indicando que de fato os alemães estiveram por aqui, assustando os moradores locais. A medida que mais riachos se juntam, o canal começa a tomar forma mais definida, a ficar mais largo e mais profundo, com taludes regulares nas margens. Ainda assim, a água é tem sido bem pouca nesta época do ano.

Quando vocês chegaram ao local determinado para seguir para o Sena, onde o canal tomava um caminho retilíneo até a foz do rio, vocês escutaram sons de combate. Foram diversos tiros ao longe, depois o som de uma granada e uma coluna de fumaça cinza e densa apareceu. O enfrentamento parecia ocorrer neste canal, bem perto do rio, mas vocês estavam muito distantes e havia vegetação alta e um bosque ocultando a visão. Assim, por segurança, Boris enviou Serguei para descobrir o que ocorria, e o soviético retornou minutos depois.

- Teve uma escaramuça aqui, talvez um quilometro e meio ao norte. Os dois lados recuaram. Eles usavam uniformes, mas eu não consegui ver de que nação eles eram, de nenhum dos lados. Não é seguro seguir o canal até o Sena, melhor seguir pelo canal do porto até onde for possível e de lá averiguar qual caminho seguir.

Isabelle concorda, podiam haver botes patrulhando o rio, e vocês retornam ao canal principal. Quase 1 km depois, por dentro do canal, vocês avistam casas. Isabelle tenta identificar sua posição, e diz:

- Estamos perto de Honfleur. Tem um distrito uns 300 metros ao sul, a estrada principal passa por ali. Podem haver bloqueios ou postos de vigilância ali. Seguir este canal até o porto ficará arriscado demais, pois logo ele entrará na cidade e não haverá mais vegetação para nos esconder. Eu sugiro deixarmos este canal e seguirmos pelo norte. Há apenas pastagens e fazendas daqui até o porto.

Vocês observam os arredores fora do canal e confirmam a descrição de Isabelle. A cidade e seus prédios já estão a vista, estendendo-se do Sul ao Oeste. Ao Norte, contudo, há grandes pastagens de bovinos e caprinos e, além delas, algumas fazendas.

_________________
Best job I ever had...
avatar
Hugar

Mensagens : 757
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 23
Localização : Itajubá - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por †_Junior_† em Sex Out 06, 2017 6:16 pm

Olho para o tenente e respondo:

Carregamos o rádio até aqui, deixá-lo parece ser uma perda de um recurso tão próximo do nosso destino. Porém, entendo que ele poderá ser nosa sentença de morte se ainda tivermos que carregá-lo durante esse trajeto até o porto. Então, sugiro fazer um esconderijo identificável para ele aqui próximo. Seguimos viagem até o porto e podemos perguntar se o rádio é realmente vital ao chegarmos lá ou há outra estratégia. Caso seja, com reforços, podemos vir resgatar o rádio.


Após a explanação do plano, digo ao Tenente:

Eu acredito que quanto menos pessoas entrarmos em contato, será melhor tenente. Devemos tentar apenas nos dirigir até o porto o mais rápido possível e assim conseguir reforços. Pararmos nas fazendas, não sabemos como eles irão reagir. Podem possivelmente possuir armas e nos atacar, poderá ser arriscado.


Teste de atenção.

†_Junior_† efetuou 3 lançamento(s) de dados (D6.) :
, ,

_________________
INFORMAÇÕES:
EH:41        ABSORÇÃO:0       EF:6       KARMA:0

EQUIPAMENTOS: Manto com capuz, gaita, mochila de couro, gládio, 20 metros de corda e escudo pequeno.

CARACTERÍSTICAS GASTAS: Nenhuma até o momento

EXPERIÊNCIA: 41xp


FICHA DO PERSONAGEM:
avatar
†_Junior_†

Mensagens : 340
Data de inscrição : 05/10/2013
Idade : 23
Localização : Recife PE

Ficha do personagem
Nome: Cristhian Theofilakis
Posto: Primeiro Sargento
Especialidade: Operador de Rádio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Blanchard em Sex Out 06, 2017 10:18 pm

Ao ouvir o combate e o posterior relato da proximidade de um quilometro e da presença de uniformes variados, digo, enquanto nos deslocamos (inglês):

A presença dos uniformes indica uma força aliada. Parte de nosso reforço provavelmente sobreviveu. Devem estar perdidos e com dificuldade maior que a nossa em alcançar algum ponto de encontro. Eles podem ter um contato direto com a Inglaterra.

_________________
INFORMAÇÕES:

EH:14     EF:13    KARMA: 10
EQUIPAMENTOS: nenhum
EXPERIÊNCIA: 0xp


FICHA DO PERSONAGEM:


avatar
Blanchard

Mensagens : 707
Data de inscrição : 06/10/2013
Localização : [roll="D6"]x[/roll] [roll="d20"]1[/roll]

Ficha do personagem
Nome: Daniel Blanchard
Posto: Partisan
Especialidade: Piloto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Vercenorax em Dom Out 08, 2017 11:12 am

Eu concordo com a exclamação de Daniel e falo:
O que Henrrry, falou tem sentido, os alemães non irrriam atirrrarrr neles mesmos. Seguirrremos pelos campos, mas acrrredito que deverrríamos tentarrr verrr quem lutava contrrra eles. Já que é mais que cerrrto que um dos lados errram nazistas. Dou uma pausa e retomo: Vamos agorrra. Non podemos perrrderrr mais tempo.

_________________
"Sete Anéis para os Senhores Anões em seus Rochosos Corredores"

"Se for pra acabar em fogo, todos queimaremos juntos!"


INFORMAÇÕES:
EH:62       ABSORÇÃO:15      EF:18       KARMA:0

EQUIPAMENTOS: corvo Roac.

EXPERIÊNCIA: 55xp


FICHA DO PERSONAGEM:
avatar
Vercenorax

Mensagens : 382
Data de inscrição : 07/10/2013
Idade : 23
Localização : Cachoeira de Minas/Lavras

Ficha do personagem
Nome: Boris Andravitch
Posto: Primeiro Tenente
Especialidade: Infante de Assalto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Hugar em Seg Out 09, 2017 11:42 am

Vieirinha e Sabão
Vocês fazem seu caminho em direção ao porto meio sem saber qual direção seguir. Se orientam instintivamente ao sul e ao leste. Como imaginado, chegaram logo a outro vilarejo rural, onde os moradores criavam muitas cabras, e decidiram seguir pela estrada de terra batida que passava por ali, sem fazer maiores perguntas a ninguém. Não demorou para avistarem a cidade de Honfleur e os telhados de suas casas.

Cautelosos, Vieirinha decidiu subir em uma árvore bastante alta que encontrou ali perto para examinar as proximidades em busca de patrulhas alemãs, usando sua técnica de peconha mais uma vez, enquanto Sabão ficou em solo guardando as bolsas.

Vieirinha não gostou muito do que viu. Primeiro porque percebeu que o navio brasileiro foi ancorado na margem leste da bacia do porto, enquanto que vocês e toda a cidade estão na margem oeste. E Vieirinha não consegue avistar nenhuma maneira de chegar na outra margem. A outra é que as margens do porto estão sendo patrulhadas por carros e tropas nazistas, deu pra ver pelo menos dois carros próximos do lugar onde imaginavam ter deixado o bote. A parte feliz é que a entrada norte da cidade, próximo de onde vocês estão, não está bloqueada por soldados.

Enquanto esperava o relato de Vieirinha, Sabão procurou algo pra beber nas bolsas e fardos que carregavam. Ao revirar seus conteúdos, avistou novamente a papelada da operação e lembrou-se que ainda não terminou de ler tudo. Talvez haja algo ali que os ajude nessa situação.

A estrada que vocês seguem é bastante desobstruída - longos trechos retos, poucas árvores nas suas margens, e ainda assim quase não é percorrida. A entrada da cidade fica a uns 200 metros, logo após um S em declive.

_________________
Best job I ever had...
avatar
Hugar

Mensagens : 757
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 23
Localização : Itajubá - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Hugar em Seg Out 09, 2017 11:58 am

Robert e Cristhian
Robert não vê nenhum sinal de que vem chuva nas próximas horas. Norman fica quieto diante das indagações do tenente, vindo a responder somente depois de Cristhian:

- Senhor, acredito que o treinamento militar tenha preparado nossos corpos o suficiente para fazer a marcha toda com o equipamento de rádio. Estamos muito longe do porto para virmos recuperá-lo se a necessidade se fizer presente. A incerteza, contudo, é se o equipamento ainda funciona. - Ele coça a cabeça, um pouco confuso - Concordo com o sargento sobre encontrar o mínimo de pessoas possível, não sabemos até que ponto os moradores locais apoiam os invasores. Mas se for necessário, estou preparado para tomar uma casa a força. - E finalmente, sobre o deslocamento, ele pondera - Senhor, estamos em terreno hostil, sem chances de abastecimento. Não acho adequado perder mais tempo esperando anoitecer. Além do mais, corremos o risco de não encontrarmos mais os aliados franceses se nos escondermos aqui por tanto tempo.

Aguardo suas decisões de ação. Lembrem-se de dizer como será a estratégia de movimentação, de carregar as armas, e qual como vão responder se encontrarem mais patrulheiros.

_________________
Best job I ever had...
avatar
Hugar

Mensagens : 757
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 23
Localização : Itajubá - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Hugar em Seg Out 09, 2017 12:10 pm

Daniel e Boris
Serguei comenta em russo com Boris, um tanto insatisfeito com a situação:

- Senhor, conheço os detalhes da missão e compreendo suas motivações, mas nenhum dos lados desse conflito é nosso aliado, aliado da União Soviética. Acho arriscado confiar tanto assim nos franceses. Se formos vistos cooperando dessa forma, não restará dúvidas aos alemães a não ser nos taxar de inimigos também. Tem certeza que devemos procurar esses combatentes? Devem estar ainda no bosque ao norte.

Madame Lotta discutia algumas ideias com os partisans quando se irrita com Serguei e Boris falando em russo:

- O que estão escondendo de nós? Por que não falam numa língua que todos podemos entender?

Isabelle pede calma e pondera:

- Tenhamos cuidado com essa política de que "o inimigo do nosso inimigo é nosso amigo". Por mais que eu queira que estes sejam os sobreviventes que buscamos, nada garante que não sejam uma terceira força, e que não nos encarem como inimigos também. - Isabelle termina a sentença lançando um olhar para Boris.

Decidam como vão prosseguir, e como será a estratégia de movimentação. Será fácil perceber que são um grupo armado se não tentarem ocultar as armas.

_________________
Best job I ever had...
avatar
Hugar

Mensagens : 757
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 23
Localização : Itajubá - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Samyaza em Seg Out 09, 2017 12:37 pm

Respondo à ambos:
A ideia não era abandonar o rádio, mas deixá-lo aqui, por ser seguro, e poupar nossas forças para a corrida. Tbm não pretendo ter contato com os moradores, apenas acho que pode ser inevitável, logo um desses agricultores vai ver três homens armados correndo por suas terras, e aí nossas escolhas serão poucas. Mas, confesso estar surpreendido pela disposição de vocês, talvez por isso tenhamos que chegado até aqui. Vamos ver o que ainda podemos fazer para ajudar esse país.

Vamos correr o mais rápido possível, formação em triângulo, cada um cuida de um setor, fiquem com as armas preparadas e fiquem de olho em qualquer coisa que possa servir de proteção ou esconderijo em caso de contato inimigo, se o terreno apresentar perigo façam o máximo para preservar as armas. Norman leve o rádio, Christian,vc assume a carga em acaso de contato inimigo. Lembre-se, nosso objetivo nesse momento é levar Christian e o rádio até o franceses, então evitaremos que um combate desnecessário nos impeça disso. Em caso de contato, se não formos avistados, vamos tentar nos esconder e ver do que se trata.


Vamos fazer a corrida em direção ao porto mantendo uma linha reta e sempre à procura de qualquer alteração geográfica que nos permita cobertura em caso de ataque. Vou na frente, um pouco mais atrás vão Christian à minha esquerda e Norman à direita. Cada um estará com suas armas em mãos e prontas para agir, só Norman que terá sua arma na bandoleira.

avatar
Samyaza
Admin

Mensagens : 1110
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 32
Localização : Franco da Rocha / SP

Ficha do personagem
Nome: Robert Locksley
Posto: Segundo Tenente
Especialidade: Franco-Atirador

Ver perfil do usuário http://vingadornegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Blanchard em Seg Out 09, 2017 10:41 pm

Quando vejo Lotta puta com Boris, viro minha cabeça de lado e não consigo segurar um sorrisinho.

Depois da fala de Isabelli, digo (inglês):
Teremos que descobrir, não? Com nossa parte da missão comprometida, tudo o que nos resta é buscar alianças pra nos fortalecer. Sobreviver, enquanto retomamos o contato e aguardamos a nova movimentação do General. Ele deve ter considerado a chance de falha. Precisa ser avisado, para reconsiderar a situação.

Olho a cidade, com saudade de uma boa cama e suspiro ao saber que iremos no sentido oposto:
Como iremos?

Caso os outros decidam por esconder as armas, passo a alça no pescoço e deixo a minha nas costas.

_________________
INFORMAÇÕES:

EH:14     EF:13    KARMA: 10
EQUIPAMENTOS: nenhum
EXPERIÊNCIA: 0xp


FICHA DO PERSONAGEM:


avatar
Blanchard

Mensagens : 707
Data de inscrição : 06/10/2013
Localização : [roll="D6"]x[/roll] [roll="d20"]1[/roll]

Ficha do personagem
Nome: Daniel Blanchard
Posto: Partisan
Especialidade: Piloto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Vieirinha em Ter Out 10, 2017 10:44 am

Vieirinha desce da árvore dá uma coçada na cabeça e passa para o sargento o relatório...

"Sargento, o negócio é o seguinte, os desgraçados levaram nosso navio para a margem leste da bacia do porto, ou seja, estamos na margem oposta. Olha só, a não ser que o senhor seja um verdadeiro atleta aquático não vejo maneira possível de atravessarmos o rio aqui e agora. Pra completar as margens do porto estão sendo patrulhadas por carros e tropas nazistas, consegui enxergar pelo menos dois carros próximos do lugar onde eu acredito que seja o local onde deixamos o bote, os caras ainda devem estar procurando por nós. A boa notícia é que a entrada norte da cidade, logo à frente, não tem soldado. Mas assim" - O soldado ajeita a cinta mais uma vez preparando para subir novamente - "Levando em conta que nosso objetivo é chegar no navio não adianta entrarmos na cidade, sugiro subirmos pelo leito do rio continente à dentro até encontrarmos uma maneira de cruzarmos o mesmo, daí descemos até onde o navio está ancorado... Posso subir de novo na árvore e ver se o caminho está tranquilo, só me da mais uns 10 minutos pra recuperar as pernas..."

_________________
INFORMAÇÕES:

EH:22     EF:36    KARMA: 0
EQUIPAMENTOS: nenhum
EXPERIÊNCIA: 0xp


FICHA DO PERSONAGEM:




"A morte é só uma questão de perspectiva...
De quem mata...
e de quem morre...
"

Soldado Aníbal Vieira

"A paz queremos com fervor
A guerra só nos causa dor
Porém, se a Pátria amada
For um dia ultrajada
Lutaremos sem temor"

Canção do Exército
Exército Brasileiro
avatar
Vieirinha

Mensagens : 110
Data de inscrição : 02/02/2017
Idade : 41
Localização : Olímpia

Ficha do personagem
Nome: Aníbal Vieira
Posto: Soldado
Especialidade: Guerrilheiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por †_Junior_† em Ter Out 10, 2017 10:49 am

Faço um aceno positivo diante do plano e falo:

Passamos por muito para chegarmos até aqui. Agora é ir até o final Tenente. Não há tempo para recuar. Por todos que ficaram para trás...

_________________
INFORMAÇÕES:
EH:41        ABSORÇÃO:0       EF:6       KARMA:0

EQUIPAMENTOS: Manto com capuz, gaita, mochila de couro, gládio, 20 metros de corda e escudo pequeno.

CARACTERÍSTICAS GASTAS: Nenhuma até o momento

EXPERIÊNCIA: 41xp


FICHA DO PERSONAGEM:
avatar
†_Junior_†

Mensagens : 340
Data de inscrição : 05/10/2013
Idade : 23
Localização : Recife PE

Ficha do personagem
Nome: Cristhian Theofilakis
Posto: Primeiro Sargento
Especialidade: Operador de Rádio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Blanchard em Ter Out 10, 2017 11:27 am

Dados solicitados

Blanchard efetuou 3 lançamento(s) de dados (D6.) :
, ,

_________________
INFORMAÇÕES:

EH:14     EF:13    KARMA: 10
EQUIPAMENTOS: nenhum
EXPERIÊNCIA: 0xp


FICHA DO PERSONAGEM:


avatar
Blanchard

Mensagens : 707
Data de inscrição : 06/10/2013
Localização : [roll="D6"]x[/roll] [roll="d20"]1[/roll]

Ficha do personagem
Nome: Daniel Blanchard
Posto: Partisan
Especialidade: Piloto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Maedhros em Ter Out 10, 2017 1:52 pm

Assim que Vieirinha termina seu relatório, respondo:

Muito bom, Vieira, está fazendo um bom trabalho. Uma pena que a sorte não está ajudando. - Dou uma pausa enquanto retiro os papéis do Tenente e falo - Descanse um pouco mesmo. A partir de agora, vamos precisar de cada fôlego que temos. Não sei porque, mas minha intuição diz que ainda tem coisa nesses papéis do Tenente Barca. Talvez conte aonde está o Protocolo Vermelho. Mas então pelas contas já temos quatro carros e ao menos uns vinte e cinco homens atras de nós dois. É... a matemática não está ajudando. O que fico preocupado é o que aconteceu com os tais milicianos francesas. Ao meu ver a ideia era eles tomarem o porto, mas pelo jeito nem sinal deles. Sei que é uma tarefa difícil, mas na próxima vez que subir lá encima quero que veja se há sinais de combate no porto, além daqueles que causamos. Não podemos ficar dependentes desses franceses. Caso até de noite não tivermos contato com ninguém, vamos ter uma nova missão: destruição do arsenal e do cargueiro. Não podemos deixar essas armas na mão dos nazistas. Agora nosso foco será a área norte. Mas recupere o fôlego primeiro, vou olhar estes papéis.

Depois jogo um cantil de água para Vieirinha e falo:

Desidratação é o pior inimigo de um soldado.

_________________
What the hell kind of name is Soap?

A cobra está fumando!

avatar
Maedhros

Mensagens : 310
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha do personagem
Nome: Sabão
Posto: Segundo Sargento
Especialidade: Artilheiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Vercenorax em Ter Out 10, 2017 5:35 pm

Eu respondo a Serguei em russo:
Eu estou ciente de tudo a que estamos expostos nesse maldito lugar! Sei que não podemos comprometer a Pátria Mãe nessa nossa movimentação. Mas temos que dar um jeito de sairmos vivos desse inferno, e com isso somos obrigados a levar esses desgraçados conosco. Só que estou tentando de toda forma, arranjar mais lazarentos que possam nos ajudar a pajear esses infelizes, não vamos carregá-los sozinhos nas costas. Mas vou mudar os planos. Já sei como poderemos fazer.

Respondo a Lotta de uma forma bem seca, pensando ["Vou arrancar os olhos de Daniel"]:
Estamos rrresolvendo questões pendentes. O que imporrrta a vocês é o que discorrrrrro em frrrânces.

Digo a Isabelle:
Farrremos diferrrente! Dois grrrupos, eu e meus homens irrremos ao porrrto com Isabelle, vocês que conhecem a rrregion e sabem porrr onde viemos von seguirrr rrrumo ao bosque e von averrriguarrr as forrrças que eston lá. Nós seguirrremos em dirrrençon ao Sena e contorrrnarrremos o porrrto se forrr possível e verrr o que descobrrrimos. Até o final do dia, nos encontrrrarrremos 2 km acima do ponto onde se encontrrra a igrrreja, onde nos encontrrrarrremos e expomos o que descobrrrimos. Esperrrarrremos até a noite, o grrrupo que non aparecer fica parrra trrrás. Alguma objecon?

Dados,
Vercenorax efetuou 3 lançamento(s) de dados (D6.) :
, ,

_________________
"Sete Anéis para os Senhores Anões em seus Rochosos Corredores"

"Se for pra acabar em fogo, todos queimaremos juntos!"


INFORMAÇÕES:
EH:62       ABSORÇÃO:15      EF:18       KARMA:0

EQUIPAMENTOS: corvo Roac.

EXPERIÊNCIA: 55xp


FICHA DO PERSONAGEM:
avatar
Vercenorax

Mensagens : 382
Data de inscrição : 07/10/2013
Idade : 23
Localização : Cachoeira de Minas/Lavras

Ficha do personagem
Nome: Boris Andravitch
Posto: Primeiro Tenente
Especialidade: Infante de Assalto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Vercenorax em Ter Out 10, 2017 5:36 pm

Escondam suas arrrmas!

Vou tentar esconder o máximo meu armamento.

_________________
"Sete Anéis para os Senhores Anões em seus Rochosos Corredores"

"Se for pra acabar em fogo, todos queimaremos juntos!"


INFORMAÇÕES:
EH:62       ABSORÇÃO:15      EF:18       KARMA:0

EQUIPAMENTOS: corvo Roac.

EXPERIÊNCIA: 55xp


FICHA DO PERSONAGEM:
avatar
Vercenorax

Mensagens : 382
Data de inscrição : 07/10/2013
Idade : 23
Localização : Cachoeira de Minas/Lavras

Ficha do personagem
Nome: Boris Andravitch
Posto: Primeiro Tenente
Especialidade: Infante de Assalto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Hugar em Ter Out 10, 2017 9:40 pm

Daniel e Boris
Isabelle começa a passar mal quando o plano é enunciado por Boris, mas faz grande esforço pessoal para aceitar:

- Acho que é melhor seguir um plano do que não ter plano nenhum, certo? Por mais que eu deteste essa ideia de nos separarmos novamente.

O local e a hora de reencontro foram combinados e o grupo se dividiu. Boris, Serguei, Dimitri, Ivan e Isabelle seguiram uma derivação do canal em direção ao noroeste. De lá poderiam contornar o porto e chegar pelo Sena, esperando encontrar apenas fazendas no caminho. Isabelle é o único que conhece a região, e diz conhecer bem o suficiente para guiar o grupo pelo trajeto todo. O francês logo se vê cercado de soviéticos, aparentemente sem entender uma única palavra de russo. Apesar de serem os menos numerosos, são também os mais bem armados e preparados para um eventual conflito. Vocês sobem a ramificação do canal que drena diversos riachos do lugar. O talude aqui é bem mais raso e a vegetação ao redor não é tão elevada, de forma que a camuflagem fica comprometida. De um lado pastagens, do outro fazendas. Incapazes de esconder as armas, vocês decidem por carrega-las nas bandoleiras.

O outro grupo foi composto por Daniel, Madame Lotta e os partisans, e ficaram encarregados de seguir primeiro a nordeste, até o bosque mais próximo, e depois pelo norte, de modo a investigar quem mais além de vocês estaria comprando briga com os nazistas. Daniel se vê liderado pela francesa, mas a mulher não permite a menor liberdade para um gracejo. Na segunda tentativa de Daniel, Lotta ordenou que ele se calasse pois estava atrapalhando a patrulha, e isso o deixou ainda mais frustrado e amargo. Vocês decidem por andar com as armas preparadas, na eventualidade do outro grupo se mostrar agressivo.

E quando já haviam margeado mais da metade do bosque, foi logo Daniel quem avistou movimentação. Um grupo pequeno, apenas 3 pessoas, saltando um muro de pedras baixo, uns 500 metros ou mais em direção ao oeste, nas grandes pastagens. Num primeiro momento achou que se tratavam de animais, mas animais não carregam rifles tão grandes nem vestem fardas. Daniel não consegue distinguir o uniforme militar, mas aqueles 3 estão certamente indo em direção a Honfleur.

Longe dali, o time de Boris não pode avistar nada além de cabras pastando.

_________________
Best job I ever had...
avatar
Hugar

Mensagens : 757
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 23
Localização : Itajubá - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Hugar em Ter Out 10, 2017 10:30 pm

Vieirinha e Sabão
Vieirinha descansa as pernas e bebe uns goles oferecidos pelo sargento, enquanto o preto revista mais uma vez aquela papelada. Os dois estão sentados ao pé da árvore quando Sabão achou umas folhas que haviam se soltado do maço original, e o nome do Protocolo Cinza identificava seus cabeçalhos. Parte do conteúdo foi avariado, mas ainda foi possível avaliar que se tratava de uma manobra prevista no protocolo.

PROTOCOLO CINZA

Manobra Operacional C3

Status: A Autoridade Portuária controla o porto até às 07:30 (hora limite).
Objetivo: Encontrar o time de assalto no Ponto de Encontro C para planejar tomada do porto.
Local de Encontro: Igreja de Santa Catarina.
Hora limite: 12:00.
Agente: Irmão Rodolphe.
Passe: "Procuro pelo refúgio de São Charles." (inglês ou francês)
Resposta: "Não sobrou mais nenhum nesta parte da França." (inglês ou francês)

Resumo: Durante a execução deste Protocolo, o prazo limite para tomada do porto é até as 07:30. Passado disso, o ataque não pode mais ser realizado de maneira segura. Esta manobra prevê um encontro entre agentes da força brasileira e o time de assalto das nações aliadas. Sua execução é discreta. Se as partes não comparecerem ao local combinado até ao meio dia, hora local, o Protocolo Cinza deve ser abortado. O agente procurado é eclesiástico e deve ser indagado pela palavra-passa, ao que deve confirmar com a resposta combinada.

Descrição: [A descrição detalhada da manobra acrescenta que o comandante da missão enviaria discretamente delegados até a grande igreja de Honfleur para combinar o ataque ao porto.]

Enquanto que um anexo foi encontrado, parcialmente danificado, no meio das folhas. Trata-se de um pequeno mapa da região. O local combinado é o X azul perto da marina.


_________________
Best job I ever had...
avatar
Hugar

Mensagens : 757
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 23
Localização : Itajubá - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Hugar em Ter Out 10, 2017 10:55 pm

Robert e Cristhian
Vocês iniciam a marcha em direção ao oeste, e conseguem manter uma velocidade satisfatória apesar do cansaço, do terreno e da carga. É uma grande pastagem bem verde, ocupada por pequenos grupos afastados de cabras. Os empecilhos não passaram de algumas cercas de arame farpado e, em dado momento, um muro baixo de pedras. Vocês já haviam percorrido uma grande distância e afugentado alguns animais quando se aproximaram de um canal de drenagem, bem menor que o de equalização onde enfrentaram os alemães, e se já se deslocavam para se ocultar na vegetação, quando Robert percebeu movimentação suspeita.

Vocês param o avanço subitamente e se agacham para avaliar, ainda em campo aberto. Seguindo este mesmo canal de drenagem, em direção ao sul, há um grupo pequeno se movimentando por ele, ocultado pela vegetação em suas margens. Robert examina pela luneta do rifle, e consegue identificar um grupo armado, talvez 4 ou 5 elementos, vindo em sua direção. Locksley vê rifles e submetralhadoras, e certamente estão uniformizados, mas ele não tem certeza de qual nação.

Cristhian claramente falhou em sua missão de cobrir o flanco esquerdo do tenente, mas o grego estava sem os óculos e não era de se esperar que enxergasse alguma coisa muito distante. Norman alerta:

- Senhor, grupo grande e armado atrás de nós!

Vocês se viram e identificam outro grupo, próximo ao bosque por onde vieram, a uns 800 metros talvez. Estão em 10 a 15 elementos, e estão com os rifles preparados. Pela disposição, é fácil assumir que vocês já foram identificados. Pela luneta, Robert não consegue ter certeza se eles vestem fardas ou não. O único abrigo próximo é o próprio canal de drenagem.

_________________
Best job I ever had...
avatar
Hugar

Mensagens : 757
Data de inscrição : 04/10/2013
Idade : 23
Localização : Itajubá - MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cena 2: O Dia das Cinzas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 13 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 11, 12, 13  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum